Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Torre de Pisa

[Na Sombra do Poder: Torre de Pisa]
Por: Divulgação/ Reprodução/ Redes sociais/ BNews/ Arquivo Por: Editoria de Política 0comentários

Torre de Pisa
Deu muito o que falar uma dita delação envolvendo a construção da nova sede da Petrobras em Salvador. O pepino envolveu o senador Jaques Wagner (PT) e Cacá Daltro. São tidos como operadores do esquema de superfaturamento da obra e propina. Segundo o apurado pela NSP, o esquema ainda está ‘vai e não vai’ para ser mais aprofundado. O certo é que o sinal amarelo já foi ligado. Enquanto isso, a torre tá naquele esquema: balança, mas não cai.

Enfurecido I

Sobre o fato, Wagner saiu das tamancas e foi pra cima do MPF e do judiciário. “Acho ridículo, um absurdo. Não sei nem que termo usar sem ofender ninguém. É um absurdo. Eu sou citado, nem interessado, não passei nem na porta daquela obra. Não tenho nada a ver com isso, não sei de nada disso", garantiu durante o cortejo da Lavagem do Bonfim. 

Enfurecido II
Wagner afirmou que mobilizou o seu jurídico e que, evidentemente, o defensor irá demandar o conjunto da delação publicada pelo jornal Folha de São Paulo na última terça-feira (14). “O cidadão rouba pra caramba, ganha o dinheiro dele, compra iates, carros de luxo e depois como ele se sai? 'Não, fiz isso para ajudar fulano. Entreguei um dinheiro a beltrano não sei onde'”, continuou.

Sem vistas
O líder do governo, deputado Rosemberg Pinto (PT), quando indagado no Bonfim sobre a questão da denúncia da delação, disse que não viu, não leu, não acompanhou. “Estava muito comprometido com a tramitação da PEC da Reforma da Previdência”. Justificou dessa forma à imprensa. Esperemos o petista se inteirar, pós-Lavagem, para colhermos mais uma vez sua opinião sobre o assunto. 

Galope selado...
Atenção, Líder! O Jegue da Lavagem tá passando selado. Ou monta logo e se pica, ou outro vai achar outro atalho. Se liga. Se demorar demais de definir o futuro, vai perder essa montaria abençoada. Passou do tempo, nem força divina vai ter como ajudar... 

As piriguetes do Bonfim
Chamaram a atenção as fotos impublicáveis recebidas por leitores da NSP que flagram secretários da prefeitura com vultuosas mulheres apelidadas de piriguetes do Bonfim. Há quem diga que quem viu as cenas se surpreendeu: molejo e gingado de alguns requebrando até o chão. 

O choro de Neto

Não se falou em outra coisa na internet se não o choro desolador do prefeito ACM Neto (DEM) quando cumpriu o seu último cortejo como chefe do Palácio Thomé de Souza. Aos prantos, o democrata tentou responder as primeiras perguntas logo após chegar à Igreja do Bonfim e tomar o banho de cheiro das baianas, mas a emoção não deixou, e depois de muito respirar, conseguiu responder. Se em 2018 teve o choro do fico, ao não renunciar à prefeitura para concorrer ao Governo do Estado, agora, em 2020, foi o choro da despedida. Tudo de Neto agora será o último como prefeito: festa de Iemanjá, Carnaval, aniversário da cidade e por aí vai...  Veja o vídeo:

Suspiros do Bonfim 
Quem fez arrancar suspiros das baianas foi o deputado federal Alessandro Molon (PSB), que veio a convite da deputada federal Lídice da Mata (PSB). A coluna NSP presenciou uns olhares bem capciosos de algumas “fiéis” do Bonfim com comentários: “Uau! Ele é mais bonito pessoalmente do que na televisão”. Vai que é tua, Molon! 

Chapéu estranho

O que uma eleição não faz com a vida de uma pessoa? Até usar chapéu com chifre, o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), usou para dar uma descontraída... Chifre é sinal de traição e daqui até as convenções tem chão...  Nós não dizemos é NADA!

#TBT Isidório e os Timbaleiros tomaram Doril

Uma pergunta que não quer calar: aonde estava o deputado Pastor Sargento Isidório e os Timbaleiros de Cristo? Tal qual o carro andor puxa a imagem do Senhor do Bonfim, era dito e certo você encontrar Isidório com sua patota nos arredores do Largo de Roma. Dessa vez sumiu. Tomou Doril. Eis um #TBT de 2016:

Te cuida, Tiririca!
Por falar em Isidório, o doido, o deputado Marcelo Nilo (PSB) disse ao radialista Zé Eduardo que Tiririca está com medo de o pastor baiano tomar o lugar dele na Câmara Federal. “Isidório já conhece todo mundo”, disse Nilo. 

Coração partido 

Por falar em Nilo, ô pessoa para ter rancor no coração na face da terra! Na mesma entrevista na Metrópole, havia dito que os deputados sentem saudade dele e se arrependem de ter votado em Coronel. Todo mundo sabe, até as catacumbas do CAB, que o socialista até hoje não engoliu essa derrota. Para tanto, ao ser indagado pela jornalista do BNews sobre quem ele lavaria na Lavagem, se Coronel ou Imbassahy, disse prontamente: os dois! Confira a matéria completa da repórter:

Não deu Mourão 
E Celsinho Cotrim divulgou que no seu bloco poderia ter a presença do vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Há quem diga que o convite foi feito, mas o vice não veio. O jeito foi sair ao lado do ex-prefeito João Henrique, que não desistiu da vida política e quer enveredar para as bandas de Feira de Santana. Será que empolga?

Empolgação?!

Por falar em empolgar, quem acompanhou o cortejo próximo ao bloco do PP pôde perceber que Niltinho foi outro que não empolgou. E de tal forma que o povo mal conseguia reconhecer o vice-governador João Leão (PP) algumas vezes, quem dirá o pré-candidato à prefeitura de Salvador. Muito populares ficavam indagando aos jornalistas quem eram os “famosos, quem?”. 

A famosa ponte!
Outro fato que chamou atenção do bloco do PP foi a camisa. A BONITONA, referência à Ponte Salvador-Itaparica que, segundo Leão, ele botou pra sair com o governador Rui Costa (PT). De um lado, Rosemberg Pinto (PT) quer que a obra se chame Santa Dulce dos Pobres e do outro, o povo do PP, para popularizar, um jargão de Leão, que tem o costume de chamar todo mundo de bonitão ou bonitona. Será que cola? 

Esfacelado
Algo perceptível: a ala governista estava esfacelada. Apesar da ida do senador Jaques Wagner (PT) e do vice-governador João Leão (PP), representando oficialmente o Estado, não teve como não perceber o isolamento por parte de alguns blocos ou lideranças. Até para os jornalistas que costumam se setorizar por bloco foi difícil acompanhar os aliados de Rui. O que se ouviu foi muita crítica, nos bastidores, à forma como o governador está conduzindo as estratégias políticas na capital e isso ganhou força no Bonfim. 

Desgarrado
E foi nessa lógica do distanciamento que o bloco do PSD se descolou na Lavagem. O grupo, capitaneado pelos senadores Otto Alencar e Ângelo Coronel, partiu a mil na frente do cortejo. Não foram para a concentração com os demais políticos, tanto que ninguém da imprensa conseguiu entrevistá-los e, muito menos, acompanhar o pique do bloco. Há quem diga que a tática foi para não se misturar com petistas e afins. Já querem alçar um voo solo. Esse desgarrar diz muito... Fica sob análise dos mais entendidos de política...

Arroz Unidos Venceremos

No entanto, quem conseguiu mostrar unidade e foi muito assediado foi o prefeito ACM Neto (DEM), que levou... melhor dizendo, carregou a tiracolo o seu vice e pré-candidato à prefeitura, Bruno Reis (DEM). Onde o chefe do Executivo riscava, Bruno aparecia junto. Se Neto dava um tchau a uma determinada pessoa, Bruno cumprimentava a mesma. Deu o tom de como será a campanha. Só não no adro, que o arroz de festa coube a João Roma (PRB). 

Susto
Com o que será que Manuela D’Ávila, ex-candidata a vice-presidente da chapa de Haddad, e a deputada federal Alice Portugal se assombraram? Há quem diga que alguém gritou: OLHA BOLSONARO ALI! Confira o registro feito pelo BNews:

Haja visibilidade
Da tradicional distribuição de "santinhos", os folhetos de papel, até mesmo os paredões, políticos aproveitam a festa do Bonfim para ganhar visibilidade...

Na espreita...
E Leo Prates, secretário da Saúde de Salvador e pré-candidato a prefeito, foi para o Bonfim, ficou um pouco isolado, mas faz um papel de formiguinha. Ainda depende da desfiliação do DEM para ir pro PDT. À noite, depois do furdunço da Cidade Baixa, recepcionou Ciro Gomes, cacique pedetista, que palestrou na UNEB de Salvador. 

A saideira da Lavagem
E por último, no Bonfim, você fica com essa cara de cansaço do vice Bruno Reis. Se já tá assim na Lavagem, em janeiro, imagine até outubro, quando o negócio vai apertar. 

Abre o olho 1
Existe um menudo que está mais uma vez querendo reinar no comércio de bares, dessa vez, na Cidade Baixa. Suposto sócio de um empreendimento da localidade, ele libera determinadas licenças na boca a boca, depois veicula na imprensa distorcendo o que preconiza as permissões, no intuito de ter provas para respaldar o fechamento da concorrência. É prejuízo! É bom os empresários da localidade da Ribeira, Boa Viagem, Massaranduba e Bonfim ficarem de olho. Nas eleições que vierem este ano, ele deve estar por lá pedindo voto.

Abre o olho 2
Mais espertos são mesmo os funcionários da pasta, além de questionarem o trabalho da imprensa, só respondem de forma pífia ou desligam o telefone na cara. Trabalhar assim é bom.

Matusa! 

O vice-governador João Leão (PP) afirmou ao radialista Zé Eduardo que vai viver 200 anos e ainda vai para o enterro do Lombardi da Metrópole, Abraão. Vai ser Matusalém? Quem vai aguentar?

Alô?
Entrou miado nas recentes interceptações telefônicas envolvendo nomes pesados da Faroeste. O fato foi divulgado pelo O Globo. No gato das trocas de conversas, até história de nepotismo cruzado saiu. Desse mato vai sair é mais coisa...
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas