Na Sombra do Poder

Na Sombra do Poder: Folga tamanho G

[Na Sombra do Poder: Folga tamanho G]
05 de Agosto de 2021 às 05:58 Por: Divulgação Por: Editoria de Política

A queda da bastilha
No último domingo a crise se instalou no governo Rui com a agressão feita pelo então secretário Vilas-Boas à dona do restaurante Preta. O time da gestão de crise entra em campo capitaneado pelos homens fortes do governo. Na segunda, a situação piora. Dia nervoso na governadoria e no Palácio de Ondina. Não havia mais clima para o ex-titular da Sesab, que já vem se desgastando desde a polêmica com Ivete Sangalo. Na terça, veio o estopim com o vídeo mostrando Vilas-Boas pulando a cerca do restaurante. Não tinha mais como segurá-lo. Um dos homens fortes do governo olhou para o vídeo e disse: não dá mais. A queda se concretizou. 

Silêncio Palaciano
Diante da queda, o silêncio no ar. Não se ouviu sequer uma fala do governador Rui Costa sobre o assunto. Ele passou uma hora ao vivo nas redes sociais e fez cara de paisagem para o fim trágico do homem que ele colocou no cargo pela sua cota pessoal. Fábio caiu por motivos alheios à sua responsabilidade técnica, mas nem sobre isso o Correria se manifestou. Esquivou e não colocou as digitais. 

Ressaca
A ressaca de Vilas-Boas após a imperiosa saída da Sesab foi com poucos amigos e uma dose de decepção com figuras políticas que viviam às portas da secretaria com muitos pedidos na mão e que sequer fizeram defesa da sua trajetória técnica em seis anos na pasta. Dos estaduais governistas, Alex Lima foi um dos poucos que fez menção pública. Os federais Alice Portugal e Cacá Leão também.

Ainda vai ter live?


Leo Prates ainda fará a prometida live com Fábio Vilas-Boas? O secretário municipal chegou a afirmar, durante entrevista ao BNews Agora, que acreditava no pedido de desculpas do agora ex-titular da Secretaria de Saúde do Estado. 

Folga tamanho G



O chefe da SDR deu uma pausa nas bebidas da produção regional e passou a tarde desta quarta-feira se deliciando com vinhos internacionais em um seleto restaurante do Salvador Shopping. Quem viu a cena diz que as garrafas foram secando ao longo da conversa ao pé de ouvido com um interlocutor. Folga no meio da semana? O governo da Bahia tem! Folga tamanho G!

Te cuida, Dado


Minutos após o anúncio do pedido de exoneração feito pelo secretário de Saúde Fábio Vilas-Boas, o governador Rui Costa abriu uma live nas suas redes sociais. Quem esperou uma palavra do chefe do Executivo sobre o caso, ao longo de mais de uma hora de transmissão, se frustrou. O que esteve na pauta de Rui, mais uma vez, foram suas críticas ao futebol do Bahia, seu time. Na última vez, o petista havia soltado a corneta sobre o já pressionado técnico Dado Cavalcanti. Após a saída de um secretário do primeiro escalão, estaria o governador-torcedor engrossando o coro pela queda do treinador? Te cuida, Dado.

De volta


A primeira sessão ordinária da Câmara de Salvador após recesso foi marcada por alguns pequenos maus exemplos durante a pandemia. Além da aglomeração, alguns edis retiraram as máscaras em alguns momentos. A sessão foi presidida pelo vereador Duda Sanches (DEM).

Semana morna
A primeira semana da Câmara também foi bem morna. O presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), cumpriu agenda no interior da Bahia, já que tenta construir a candidatura para a eleição de 2022.

Pedido de cabeça
Vereadores vão ao prefeito Bruno Reis solicitar as cabeças dos subprefeitos. Acusação é que eles politizam ações da subprefeitura e direcionam o trabalho para interesses próprios. 

Romaria na CMS
Por falar em subprefeitos, a movimentação nos corredores da casa legislativa está grande. Pelo visto, as articulações para 2022 estão a todo vapor e subprefeitos entrando e saindo de gabinete pra todo lado. Resta saber o que está sendo acordado.

Fogo amigo santoamarense
A prefeita de Santo Amaro da Purificação, Alessandra Gomes, está enfrentando um verdadeiro "fogo amigo" na administração municipal. Pressionada por aliados para ceder espaços, passou as duas últimas semanas quebrando a cabeça para atender interesses dos vereadores da base. E está valendo tudo para conseguir atender a sanha aliada. Uma lista de demissões está no forno e deve sair , inclusive, contendo quadros técnicos que devem dar lugar às indicações. Nos corredores da Câmara, a conversa é que Alessandra está perdendo a autonomia da gestão.

Centrão no Planalto


Se mostrassem esta foto de uma reunião presidencial a uma pessoa que não conhece nenhuma figura da política brasileira e a perguntasse quem é o presidente da República, quem será que ela apontaria?

Tucaninho
O filho do ex-prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) respondeu nesta semana um ataque de Jair Bolsonaro ao seu falecido pai, morto no último mês de maio após uma intensa luta contra um câncer. “O outro, que morreu, fecha São Paulo e vai assistir a Palmeiras e Santos no Maracanã”, disse o presidente no seu cercadinho, em referência à ida de Covas com o filho para a final da Libertadores, meses antes da sua morte.

"Meu pai sempre foi um homem sério e fez questão de me levar ao Maracanã no fim da sua vida para curtirmos seus últimos momentos juntos. Isso é amor! Bolsonaro nunca entenderá esse sentimento", rebateu o pequeno Tomás, de apenas 15 anos, em nota.

Os observadores mais apressados viram, no episódio, além da resposta sensível e contundente a Bolsonaro, uma desenvoltura do filho do ex-prefeito e do ex-governador de São Paulo, Mário Covas. Será que sai mais um tucano do ninho?

 

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar