Coronavírus

Luís Miranda chega para depor na CPI da Pandemia usando colete à prova de balas

Reprodução/YouTube

Deputado falará sobre possíveis irregularidades do governo federal na compra da vacina indiana Covaxin

Publicado em 25/06/2021, às 15h02    Reprodução/YouTube    Redação BNews

O deputado federal Luís Miranda (DEM) chegou para depor na CPI da Pandemia na tarde desta sexta-feira (25) usando um colete à prova de balas, e segurando uma bíblia na mão direita.

Miranda será ouvido pela comissão ao lado do irmão,  o servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Fernandes Miranda. A dupla foi convocada para falar sobre possíveis irregularidades do governo federal na compra da vacina indiana Covaxin.

Logo após abrir a sessão desta tarde, o presidente da comissão, Omar Azizi (PSD), suspendeu a reunião por 15 minutos, porque foi informado que Luís Ricardo havia acabado de chegar no aeroporto de Brasília. Os senadores aguardam sua chegada para retomar a reunião.

De acordo com informações da GloboNews, o servidor da Saúde está em deslocamento para o Congresso, escoltado por agentes da Polícia Federal (PF) e da Polícia do Senado Federal. 

Antes de interromper a reunião, Aziz também pediu para que algum parlamentar governista o acompanhasse em conversa solicitada por Luís Miranda. "[Direi] só a verdade", disse o deputado à repórteres, ao chegar ao Senado Federal e ser perguntado sobre o que diria aos Senadores.

O parlamentar explicou que o irmão teve de pegar um avião comercial após receber o lote de vacinas da Janssen em São Paulo. "Bolsonaro ainda vai pedir perdão para mim. Eu tenho certeza. Ele vai perceber que a equipe dele foi muito injusta", afirmou.

*Atualizada às 15h21 de 25 de junho de 2021

Classificação Indicativa: Livre