Coronavírus

Nova cepa apresenta número "extremamente alto" de mutações; entenda

Divulgação

Publicado em 25/11/2021, às 17h52    Divulgação    Redação BNews

Uma nova cepa foi identificada na África do Sul, chamada de B.1.1.529. De acordo com cientistas sul-africanos da Universidade de Kwazulu-Natal, a variante apresenta um número “extremamente alto” de mutações. As informações são do site Poder360.

A variante tem potencial para se espalhar mais rapidamente, segundo o virologista Túlio de Oliveira, do instituto de pesquisa Krisp, vinculado à Universidade de Kwazulu-Natal, durante entrevista à imprensa coordenada pelo Ministério da Saúde sul-africano.

Essa nova cepa foi identificada pela primeira vez em Botsuana em 11 de novembro. A variante também foi detectada em Hong Kong em um homem de 36 anos que testou positivo após retornar de uma viagem da África do Sul.

Matérias Relacionadas: Anvisa recomenda ao governo exigência de vacina para entrada no Brasil

Agência europeia aprova vacina da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

Secretários estaduais de Saúde são unânimes em recusa a Carnaval em 2022

Variante é "grande ameaça"

De acordo com a matéria, ainda não é possível determinar o nível de resistência da nova variante às vacinas contra covid-19. Essa cepa tem 32 mutações na proteína spike, parte do vírus utilizada como referências pela maioria das vacinas para preparar o sistema imunológico contra uma eventual infecção.

A chegada da B.1.1.529 foi recebida como “uma grande ameaça” pelo ministro da Saúde da África do Sul, Joe Phaahla. Segundo ele, a variante reforça o fato de que o coronavírus, o qual chamou de “inimigo invisível”, é “muito imprevisível”.

Acompanhe o BNews também nas redes sociais, através do Instagram, do Facebook e do Twitter

Leia também: Bahia registra 468 novos casos de Covid e 12 óbitos em 24 horas

Camarote Salvador já tem novo local para carnaval 2022; confira

Classificação Indicativa: Livre