Coronavírus

Cientistas descobrem método que impede totalmente a infecção pelo coronavírus

Reprodução Record Tv

Tecnologia não permite que o vírus se instale no corpo humano

Publicado em 10/05/2022, às 16h26    Reprodução Record Tv    Redação Bnews

Após meses de estudos, um grupo de cientistas belgas conseguiu isolar um tipo de açúcar presente nas células humanas e que o vírus da Covid-19 utiliza para contagiar o paciente, de forma a evitar que esse agente patogênico infecte humanos.

Eles são das universidades de Leuven e Namur e conseguiram bloquear os contatos entre a proteína e o vírus. Quando ele se aproxima de uma célula começa a criar uma série de ligações que permitem que se agarre a ela, enquanto procura uma maneira de alcançar o receptor ACE2.

Leia também:

Covid-19: Brasil tem 30,5 milhões de casos e 664 mil óbitos

Salvador está com 90% dos leitos de UTI ocupados nesta segunda (9)

No entanto, graças a uma série de açúcares 9-O-acetilados, os cientistas conseguiram adicionar uma segunda barreira que impede o vírus de acessar o bloqueio que dá lugar ao receptor ACE2 desejado e, portanto, evita a infecção.

Sem a possibilidade de infectar a célula, o vírus morre, no máximo, em um período de algumas horas, sem ter conseguido se reproduzir dentro do corpo humano, o que tornaria essa droga um sistema muito mais eficaz que as vacinas.

O processo abre o leque de antivirais que facilitam a erradicação completa do vírus. Por enquanto, sua aplicação começa a ser estudada em camundongos e, dependendo dos resultados, poderá ser testada em humanos.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre