Coronavírus

Subsecretário destaca que estratégia de vacinação foca em pessoas com esquema vacinal incompleto

João Brandão

Segundo Décio Martins, 222.500 mil pessoas deixaram de tomar 2ª dose. Outros 130 mil estão com 3ª dose pendente

Publicado em 03/12/2021, às 08h51    João Brandão    João Brandão e Marcos Maia

O subsecretário municipal de Saúde, Décio Martins, destacou na manhã desta sexta-feira (3) que a prefeitura está investindo todos os esforços no sentido de buscar pessoas que ainda não completaram - ou até iniciaram - seu esquema vacinal contra a Covid-19.

"A estratégia que o prefeito Bruno Reis (DEM) irá anunciar em instantes é no sentido de realizarmos uma super vacinação a fim de buscar essa população que ainda não tomou sua primeira e segunda dose", disse ao BNews.

Nesta manhã, o chefe do executivo municipal dá detalhes sobre medidas que serão adotadas para imunizar os faltosos. Martins destaca que atualmente 222.500 mil pessoas deixaram de tomar a segunda dose, embora já pudessem ter-lo feito.

Outras 130 mil pessoas que poderiam ter tomado a terceira dose, de reforço,também se abstiveram. Os que deixaram de tomar a primeira dose somam 52 mil.

"Ontem [quinta-feira, 3 de dezembro] nós atingimos 80% da população com seu esquema vacinal completo. A estratégia da prefeitura tem sido sempre no sentido de ampliar a busca por essas 222.500 mil pessoas que ainda não tomaram sua segunda dose e poderiam ter tomado", afirmou.

Salvador registrou, na última quinta-feira (2), 51 novos casos da Covid-19 e mais um óbito pela doença nas últimas 24 horas, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

O último boletim epidemiológico produzido pela pasta indica que o Estado da Bahia teve 582 casos da doença e nove novos óbitos nas últimas 24 horas.

Na última quinta, o Ministério da Saúde confirmou cinco casos da variante Ômicron, nova cepa do Sars-Cov-2, vírus que provoca o novo coronavírus, no Brasil. Nenhum deles foi registrado na Bahia - três casos são de São Paulo e outros dois do Distrito Federal.

Classificação Indicativa: Livre