Coronavírus

Vacinação de crianças contra Covid-19 está abaixo do esperado em Salvador

O gestor atribuiu às exigências, burocracias e narrativas contra a imunização, a dificuldade em vacinar as crianças - Vagner Souza/BNews

Prefeito Bruno Reis (DEM) informou que das 23 mil doses em estoque, somente 8 mil foram aplicadas nas crianças até agora

Publicado em 19/01/2022, às 12h19    O gestor atribuiu às exigências, burocracias e narrativas contra a imunização, a dificuldade em vacinar as crianças - Vagner Souza/BNews    Luiz Felipe Fernandez e Yasmin Barreto

Com 8 mil doses de crianças vacinadas contra o coronavírus e um estoque de 25 mil doses de imunizante em Salvador disponíveis para a faixa etária, o prefeito Bruno Reis lamentou a baixa adesão a vacinação infantil.

O gestor atribuiu às exigências, burocracias e narrativas contra a imunização, a dificuldade em vacinar as crianças.

“A vacinação está abaixo da expectativa, a gente esperava que isso fosse acontecer diante de tanta narrativa a favor e contra, diante de tantas exigências dificultando e burocratizando o processo”, disse o prefeito durante o anúncio da criação da escola de Economia Criativa co.liga, em parceria com a Fundação Roberto Marinho e a OEI, em Salvador.

Na ocasião, o gestor municipal também informou que com a liberação da Anvisa sobre as doses de Coronavac, a capital baiana terá a capacidade de imunizar todas as crianças em Salvador.

Após a decisão da Anvisa, Bruno Reis diz que avalia adotar medidas para estimular ainda mais a imunização de crianças, como ocorre em outras cidades que distribuem brindes ou 'certificados' para meninos e meninas que se vacinarem, e também ações para diminuir a burocratização do processo.

OCUPAÇÃO

Questionado sobre a ocupação de pacientes do interior do estado em leitos de UTI em Salvador, prefeito Bruno Reis ressaltou que não o município não faz distinção em relação ao atendimento.

Em dezembro, 78% dos pacientes em leitos de UTI em Salvador eram do interior do estado. Ao longo de 2021, este índice chegou a alcançar 87%, mas o prefeito garante que nem na pior fase da pandemia considerou fazer alguma distinção para o atendimento.

"Somos todos baianos, estamos juntos nisso, começamos juntos e meu desejo é terminar junto [...] O meu papel como prefeito da capital é atender como estamos, ajudando todos os baianos", disse o chefe do Palácio Thomé de Souza, anunciando que a capital vai ceder quatro ambulâncias do Samu para cidades afetadas pelas chuvas no último mês, como Eunápolis, Itambé, Itamaraju e Itabuna.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre