Justiça

YouTube suspende pagamentos a canais bolsonaristas após decisão do TSE

Reprodução/ USP Imagens

Os valores arrecadados deverão ser direcionados a uma conta judicial vinculada à Corte Eleitoral

Publicado em 27/08/2021, às 11h00    Reprodução/ USP Imagens    Redação BNews

O YouTube suspendeu o pagamento a produtores de conteúdo de 14 canais, após o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, determinar no dia 16 de agosto que as plataformas digitais do YouTube, Twitch.TV, Twitter, Instagram e Facebook deixasse de repassar valores às pessoas e às páginas que fazem parte de um Inquérito Administrativo que investiga propagação de desinformação. 

"Em cumprimento à decisão do Tribunal Superior Eleitoral de 16 de agosto, o YouTube informa que já suspendeu o acesso à receita atribuída aos responsáveis pelos 14 canais indicados pelo TSE", afirmou a plataforma em nota nesta quinta-feira (26).

Os valores arrecadados deverão ser direcionados a uma conta judicial vinculada à Corte Eleitoral. O ministro também ordenou a suspensão do repasse de valores da monetização de lives.

"Reforçamos nosso compromisso de permanecer colaborando com o trabalho das autoridades no Brasil e de prosseguir investindo em políticas, recursos e produtos para proteger a comunidade do YouTube de conteúdo nocivo", completou o YouTube.

Matérias relacionadas:

Canais bolsonaristas apagam vídeos com ataques às urnas eletrônicas e a ministros do STF

Deputado bolsonarista terá que pagar R$ 35 mil de indenização a Felipe Neto

Após 3 anos falando em fraude eleitoral, Bolsonaro assume não ter prova e divulga relatos já desmentidos

Classificação Indicativa: Livre