Economia

Rede D'Or compra 100% do Hospital Aliança; ações restantes custaram R$ 350 milhões

Divulgação

A rede D'Or concluiu, por meio do Hospital Esperança, a aquisição de participação representativa de 20% do capital social da Sociedade Anônima Hospital Aliança

Publicado em 20/08/2021, às 10h32    Divulgação    Redação BNews

A rede D'Or concluiu, por meio do Hospital Esperança, a aquisição de participação representativa de 20% do capital social da Sociedade Anônima Hospital Aliança. Assim, a rede tornou- se titular de 100% desta última. A informação consta de uma comunicação da D'Or aos seus acionistas, e ao mercado, na última quinta-feira (19).

Segundo o documento, a participação societária de 20% do Hospital Aliança foi vendida pela Companhia de Participações Aliança da Bahia - a “Aliança da Bahia” - pelo valor de R$350 milhões.

O montante foi pago no dia de ontem, "sujeito a eventual ajuste de preço conforme previsto no respectivo contrato de compra e venda de ações". 

"Deste modo, o valor pago pela totalidade das ações representativas do capital social do Hospital Aliança foi de R$ 1.150.000.000,00 (um bilhão, cento e cinquenta milhões de reais)", acrescenta documento assinado pelo diretor financeiro e de relações com investidores, Otávio de Garcia Lazcano.

Também segundo o comunicado, a previsão de receita para o Hospital Aliança no ano de 2022 é de R$ 700 milhões, com um Ebitda - sigla em inglês para Earnings before interest, taxes, depreciation and amortization - projetado de R$ 200 milhões.

Ainda na última quinta, foi destratado o Acordo de Acionistas do Hospital Aliança entre o Hospital Esperança e a Aliança da Bahia, e celebrado um Acordo de Acionistas do Hospital Esperança entre a Rede D’Or e a Aliança da Bahia,  dispondo sobre o exercício de certos direitos políticos relacionados ao Hospital Aliança.

Notícias Relacionadas

Rede D'or negocia compra do Hospital Aeroporto

Rede D’Or compra hospital de Feira de Santana por R$ 201 milhões

Rede D'Or planeja investir R$ 8 bilhões em expansão até 2023; unidade será erguida na Bahia

Classificação Indicativa: Livre