Economia

Petrobras não possui recursos para manter preços dos combustíveis, diz presidente da estatal

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Caso os valores do petróleo ou do câmbio aumentem, a Petrobras deverá reajustar os preços da gasolina e do diesel

Publicado em 02/10/2021, às 12h38    Marcello Casal Jr/Agência Brasil    Redação BNews

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, afirmou que a empresa não possui recursos para manter os valores atuais dos combustíveis no Brasil devido ao período de instabilidades financeiras que fez com que a inflação subisse e o orçamento do brasileiro despencasse. A declaração foi feita em entrevista à Reuters na sexta-feira (1°). 

Segundo a revista, caso os valores do petróleo ou do câmbio aumentem, a Petrobras deverá reajustar os preços da gasolina e do diesel. O reajuste acontece para que a empresa consiga manter a harmonia com as cotações do mundo, mesmo que a sociedade pressione para que o valor sofra uma redução. 

Leia também: 

Banco Central nega pedido do Procon-SP para limitar transferências do Pix
Segunda maior termelétrica do país é inaugurada no Porto do Açu

No último dia 29, a Petrobras reajustou o valor do diesel, que passou de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, um reajuste médio de R$ 0,25 por litro. “Após 85 dias com preços estáveis, nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos devido à volatilidade externa causada por eventos conjunturais, a Petrobras realizará ajuste no preço do diesel A para as distribuidoras”, informou nota da estatal.

“A chance disso (segurar preços) acontecer é nenhuma”, disse o general da reserva em entrevista à revista Reuters. Quando perguntado sobre os riscos da estatal voltar a ser usada como uma forma de controlar a inflação, o presidente respondeu que considera que o risco é zero. “A Petrobras é uma empresa muito bem regulada, com normas de conformidade. Nenhum colegiado vai aprovar uma coisa dessas”, declarou. 

Apesar disso, a estatal acredita que realizar estudos, dentro do governo, para evitar as variações e altas nos preços, é uma das soluções. Segundo a Reuters, existem propostas de usar os recursos públicos como um “colchão” para amortecer os valores dos combustíveis. "Uma solução está sendo construída com nosso presidente e com vários ministérios… tem países que já usam e tem um fundo para ser usado em momentos de dificuldades”, concluiu Luna.

Leia mais:

Noiva de Lucas Penteado pede para internautas pararem os ataques
Carla Diaz se irrita com colega de filme após piada: "Brincadeira tem limite. Me senti desrespeitada"

Classificação Indicativa: Livre