Economia e Mercado

Prefeituras de Salvador e RMS pedem indenização por danos ambientais a fundo que negocia compra da Landulpho Alves

[Prefeituras de Salvador e RMS pedem indenização por danos ambientais a fundo que negocia compra da Landulpho Alves]
27 de Maio de 2021 às 17:32 Por: Divulgação Por: Redação BNews

As prefeituras de Salvador, Candeias, Madre de Deus e São Francisco do Conde notificaram a Petrobras e o Fundo árabe Mubalada, responsável pela compra de ativos da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e do Terminal de Madre de Deus (Temadre), no valor de U$ 1,65 bilhão. A fixação de um valor pré-determinado reservado para a reparação de possíveis danos ambientais não ocorreu, segundo os gestores, nesse processo de compra e venda envolvendo a Petrobras e o Fundo. 

Segundo os municípios, estudos preliminares realizados pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) identificaram danos ambientais severos, em especial o branqueamento de recifes de corais, no entorno da Ilha dos Frades e Ilha de Maré. Esses estudos apontam que a operação na RLAM e a movimentação de navios de carga no terminal, seriam os responsáveis diretos por esses impactos. 

Dessa forma, as Prefeituras pedem que seja resguardado o pagamento por parte do Fundo Mubadala ou da Petrobras, de uma indenização que compense os impactos ambientais identificados na região. Além disso, pedem que o processo de compra e venda não seja concluído antes do pagamento dessas compensações.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar