Educação

Inovação na Bahia: Estudantes da rede pública recebem internet de graça com chip educacional

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Chip educacional chega com controle de acesso a diferentes sites  |   Bnews - Divulgação Marcelo Camargo/Agência Brasil

Publicado em 24/06/2024, às 14h25   Cadastrado por Sanny Santana



Uma evolução da educação pública no Brasil está em curso na Bahia: a partir deste ano, 300 mil estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio das redes estadual e municipal contam com acesso gratuito à internet para estudar em casa, como complemento das aulas presenciais. 

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp.

No começo do ano letivo, foram distribuídos 194 mil chips de internet móvel e, neste mês, mais 110 mil alunos foram contemplados pelo programa. Foram mais de R$ 80 milhões investidos pelo governo estadual para trazer a inovação.

Além da internet móvel, o programa acompanha os alunos verificando o desempenho, assiduidade e tarefas. Além disso, os estudantes só conseguem navegar nos sites permitidos pela secretaria de educação.

"Anteriormente, os governos usavam chips convencionais e sistemas de bloqueio de conteúdo instalados nos aparelhos. Com isso, os estudantes podiam facilmente burlar o sistema e usar o pacote de dados custeado pelo poder público para outros fins, como consumir conteúdos de entretenimento", diz Rivaldo Paiva, CEO da Base Mobile, startup de Pernambuco responsável pelo desenvolvimento da solução.

"Com essa nova tecnologia, de fato, podemos assegurar o bom uso do recurso público e que crianças e adolescentes não tenham acesso a conteúdos inadequados e nocivos, como os que propagam a violência no ambiente escolar".

Além do programa Internet Brasil, iniciativa do Governo Federal que já beneficiou 50 mil estudantes e vai alcançar um total de 700 mil, o chip educacional com filtro de conteúdo e demais funcionalidades foi adotado no ensino público de diferentes estados e municípios. Incluindo a Bahia, mais de 400 mil alunos estão usando a tecnologia nos programas de conectividade em diversos estados e municípios, como Belo Horizonte (MG), Goiânia (GO), Nova Lima (MG) e Lagoa Santa (MG).

O sistema também foi contratado e será implantado pelos governos dos estados de Espírito Santo e Sergipe, além das prefeituras de Aracajú (SE) e Joinville (SC), beneficiando outros 610 mil estudantes.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp