Eleições / Eleições 2022

São Paulo: Alckmin liga para prefeitos para pedir apoio para França

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Ex-governador paulista e pré-candidato a vice de Lula, Alckmin aposta na antiga relação com prefeitos para virar apoios

Publicado em 16/04/2022, às 10h41    Foto: Wilson Dias/Agência Brasil    Folhapress

Ex-governador de São Paulo e pré-candidato à vice-presidência na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Geraldo Alckmin (PSB) vem telefonando para prefeitos e ex-prefeitos do interior de São Paulo para discretamente pedir apoio ao ex-governador Márcio França (PSB) na disputa ao Palácio dos Bandeirantes.

Embora a maioria deles declare voto em Rodrigo Garcia (PSDB), o ex-governador aposta na antiga relação com muitos dos mandatários municipais para virar alguns apoios, especialmente se a candidatura do atual governador não decolar.

Leia mais: 

PT e PSB vivem um dilema em São Paulo. Os dois partidos possuem candidatos, que inclusive aparecem à frente nas pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento.

A mais recente foi a Datafolha, do dia 8 de abril, que mostrou o ex-ministro Fernando Haddad (PT) com 29%, França com 20% e o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PT) e ex-ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas (Republicanos) correndo por fora com 10%.

Na ocasião, o Datafolha pesquisou dois cenários: um com o França e outro sem ele, isso porque o PSB vai apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência. Desta forma, o PT de Lula ainda negocia apoio de França a Haddad na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

Sem França na disputa, Haddad tem 35% das intenções de voto, e Tarcísio e Rodrigo 11%.

O PT quer lançar Fernando Haddad, enquanto o PSB não abre mão de Márcio França. Os dois partidos estão dialogando para definir uma posição. Fontes do PT indicam que o ideal seria que França fosse candidato ao Senado, deixando a eleição para o Governo paulista com Haddad.

Por sua vez, França defende a realização de uma pesquisa eleitoral em que os eleitores seriam consultados a respeito de quem escolheriam para governador e também em quem admitem a possibilidade de votar. O vencedor na somatória dos cenários entre Fernando Haddad e ele seria o candidato da chapa PT-PSB.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre