Entretenimento

Sem alvará, festa do Mercado do Peixe pode ser cancelada

Imagem Sem alvará, festa do Mercado do Peixe pode ser cancelada

Público pode escolher entre a pista (R$ 60) e o camarote (R$ 110)

Publicado em 29/01/2013, às 19h27        Adelia Felix (Twitter: @adelia_felix)


Após o desastre na cidade de Santa Maria, quando mais de 200 pessoas morreram durante incêndio na Boate Kiss, no Rio Grande do Sul, no último domingo (27), o prefeito ACM Neto (DEM) determinou que a Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo (Sucom) fizesse inspeção em todas as casas de espetáculo de Salvador (boates, casas de shows e eventos, espaços para festas infantis, buffets em geral etc.). A intenção é verificar se todas as normas de segurança exigidas pela legislação estão sendo cumpridas.

Enquanto essas casas são fiscalizadas, no Mercado do Peixe, no boêmio bairro do Rio Vermelho, uma mega estrutura para uma festa prevista para o dia 2 de fevereiro, está sendo montada. Grandes atrações estão previstas para animar o público que pode escolher entre a pista (R$ 60) e o camarote (R$ 110): Jau, Magary Lord, Juliana Ribeiro, Banda Aiyé Baiyé e Ilê Aiyê. E nos intervalos dos shows, o humorista Renato Piaba e o DJ Paulinho se apresentam. A produção do evento é feita pela Laços Produções, Muchila Técnica, Mercado Cultural e Associação do Mercado do Peixe.

A reportagem do Bocão News entrou em contato com a assessoria da Sucom para saber se a festa tinha permissão do órgão para levantar as estruturas e realizar a festa. A assessoria da Sucom informou que na última segunda-feira (28), o responsável pela festa esteve no órgão para solicitar os documentos necessários para retirar o alvará, e até às 16h desta terça-feira (29) nenhum documento foi entregue. A Sucom colocou ainda que até o momento a obra está irregular, e se ninguém comparecer ao órgão até o final deste dia, a obra será notificada na quarta-feira (30).

Confira galeria completa de imagens

Classificação Indicativa: Livre