Entretenimento

VÍDEO: Leo Santana gera polêmica ao criticar rankings de plataformas de música: 'tem canção no top1 que nunca ouvi'

Reprodução / Redes Sociais
Os rankings das plataformas de música têm sido alvo de críticas por apresentar canções pouco conhecidas nacionalmente  |   Bnews - Divulgação Reprodução / Redes Sociais
Tiago Di Araújo

por Tiago Di Araújo

[email protected]

Publicado em 19/06/2024, às 10h45



Uma declaração de Leo Santana sobre os rankings das plataformas digitais de música passou a repercutir bastante nas redes sociais. Em entrevista no 'Brito Podcast', de Leandro Brito, o cantor criticou a forma como são montadas as listas de músicas mais ouvidas na web, com canções que são pouco ouvidas no dia-a-dia, mas alcançam as primeiras posições.

"É o novo mercado, não tem para onde correr, é o dinheiro que está sendo investido nas plataformas, o que a gente investia em rádio e o número 1 das rádios é o que a gente vive hoje. Só que o que eu acho um pouco estranho, tem canções que têm batido o número 1, mas que eu nunca ouvi. É diferente você ouvir o número 1 do país que está sendo executada de verdade, como exemplo 'Zona de Perigo' ou 'Posturado e Calmo', que não bateu top1, mas ficou ali no top 20 e parecia top1 no país, que estava todo mundo executando. E 'Zona de Perigo' atingiu top10 global, então você dizia que merece porque estava sendo muito executada", iniciou.

O Gigante justificou que consome as músicas da atualidade constantamente e nem assim tem escutado canções que despontam nas plataformas. "E tem canções que apareceram no top1, que eu perguntava: de quem é? Não desmerecendo ou desfavorecer o trabalho, mas eu realmente não ouvia. E eu trabalho na rua, eu vivo dessa parada, estou o tempo todo ouvindo tudo. Então, virou uma coisa mais de dinheiro do que de resultado de povo na rua".

Ainda durante o bate-papo sobre o assunto, o baiano afirmou que está sendo criada uma versão deturpada de sucesso. "Eu tenho canções no show, de pessoas cantarem de forma ensurdecedora e nem atingiu nenhum chart das plataformas. As pessoas estão baseando o sucesso dos artistas pelas plataformas digitais e não é", declarou ao expor que teve dificuldades com o Spotify em um dos seus principais sucessos. "Zona de perigo furou a bolha porque na cabeça do Spotify eu era um gênero musical que não se adequava às playlists. É uma parada que ficou muito sem controle, sem saber de fato e o que não é. Acho que está sendo muito investimento", finalizou.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp