Esporte

Ex-técnico explica saída do Timão

Adilson admite ter fracassado na tarefa de continuar trabalho de Mano Menezes

Publicado em 11/10/2010, às 06h04        Redação Bocão News

Depois de o diretor de futebol do Corinthians, Mário Gobbi, anunciar a demissão de Adilson Batista e explicar os motivos de sua saída, o próprio treinador veio a público dar versão dobre sua saída do clube.

O ex-comandante do Corinthians agradeceu ao clube e reforçou as explicações de Gobbi em relação a um consenso geral pela sua saída, admitindo não ter conseguido guiar o barco que Mano Menezes deixou no meio da competição.

Adilson Batista disse ter conversado com a direção do clube, chegando quando chegaram à conclusão de que era o momento de o Corinthians procurar outro treinador. “Não foi possível dar sequência ao trabalho de Mano Menezes”, disse o ex-treinador  entrevista coletiva.

O técnico ainda explicou que é natural uma equipe mudar seu jeito de jogar quando se troca o treinador, fazendo alusão ao estilo que o time tinha com Mano no comando. “Evidente que você muda o jeito de jogar. Quando está ganhando é bom, fica rápido, quando perde é uma série de coisas” disse Batista, ressaltando sentir-se tranquilo  por ter feito o melhor, ter se dedicado, tentado encontrar alternativas com todas as dificuldades.

O ex-técnico do Timão ainda disse o objetivo era ser campeão e demonstrou tristeza com sua saída. Sobre se sua saída do comando do time teria sido iniciativa própria ou se foi demitido do cargo, Adilson Batista preferiu evitar polêmica e tratou a situação como algo indiferente.

“Profissionalmente eu tinha a intenção de ser campeão. Agora estou machucado por dentro. Não é demérito nenhum ser demitido ou pedir a demissão. Vou deixar outro comandar para que o grupo reaja”, resumiu.

Classificação Indicativa: Livre