Esporte

"Não tivemos muita criatividade para superar o sistema defensivo do América-MG", admite Enderson

Felipe Oliveira/ECB

Porém, mesmo com a derrota, o time baiano confirmou sua vaga na Sul-Americana. O Esquadrão já entrou em campo classificado após a derrota do Vasco para o Palmeiras

Publicado em 25/11/2018, às 21h15    Felipe Oliveira/ECB    Redação Galáticos Online

O Bahia sofreu mais uma derrota fora de casa na Série A. Neste domingo (25), o Tricolor foi até o Independência e perdeu para o América-MG por 1 a 0. Porém, mesmo com a derrota, o time baiano confirmou sua vaga na Sul-Americana. O Esquadrão já entrou em campo classificado após a derrota do Vasco para o Palmeiras.

Com a situação resolvida no Campeonato Brasileiro, o técnico Enderson Moreira comentou sobre o duelo. Segundo ele, faltou criatividade para superar o Coelho.

"A gente estava tendo um jogo com certo controle, podia ter saído na frente, tivemos duas chances claras. América-MG não conseguiu chegar muito. Eu até falei no intervalo que a equipe que conseguisse o gol ficaria mais próxima da vitória. A gente não teve muita criatividade para superar o sistema defensivo. A gente amarga uma derrota. A gente gostaria muito de conquistar um triunfo para oferecer a nosso torcedor, que esteve do nosso lado. A sensação é de que poderíamos estar numa posição diferente, brigando por outras coisas, mas a gente sabe também que poderia estar lá embaixo", afirmou.

O treiandor também fez um balanço do desempenho do Tricolor no Brasileirão. "Da minha parte, os jogos que peguei, acho que o Bahia estava em 17º, eu acho que o que faltou, a partir desse momento, a gente teve uma evolução em termos de jogo. A gente tem uma equipe com capacidade de controle de jogo, joga fora de casa com personalidade. Faltou transformar boas atuações em pontos. Tivemos alguns jogos ruins, mas foram pouco", disse.

O "alívio" prejudicou, professor? "Claro que quem está com a corda no pescoço, a mobilização é diferente. Eles precisavam muito. A gente também, mas eles estão lutando contra o rebaixamento. Era um jogo de vida ou morte para eles. Eles precisavam do resultado. A gente passou por tanta dificuldade que chega num ponto, quando você conquistou o objetivo, você dá uma respirada, você tem um alívio. Esse alívio talvez nos tire um nível altíssimo de competitividade que a gente teve o ano todo. Passa um pouquinho por isso".

O comandante também fez uma projeção para próxima temporada. "A gente precisa decidir algumas coisas. O início do ano, precisa ter muita Inteligência para fazer o que deve ser feito. O Bahia não pode iniciar o Brasileiro com tantos jogos. Quando falo tantos jogos, é um atleta ter feito quase 30 jogos. O Brasileiro não permite muito erro. Se você tem um período ruim, você tem enorme dificuldade. Caem 20% dos clubes na Série A. Tem que ter muita atenção. É muito próximo uma classificação na Sul-Americana e brigar por rebaixamento. A gente precisa se manter firme e fazer essas escolhas com tranquilidade".

O Bahia recebe o Cruzeiro no próximo domingo, em partida marcada para 16h (horário de Salvador), no estádio de Pituaçu.

Classificação Indicativa: Livre