Esporte

Em entrevista, Alex Brasil afirma que o Vitória está voltando à "sua raiz de clube formador"

[Em entrevista, Alex Brasil afirma que o Vitória está voltando à "sua raiz de clube formador"]
15 de Maio de 2021 às 07:24 Por: Maurícia da Matta / EC Vitória / Divulgação Por: Redação Galáticos Online

O programa Nação Rubro-Negra, que vai ao ar toda sexta-feira, às 20h, na rádio Itapoan FM, contou com a presença do diretor executivo do Vitória, Alex Brasil, que conversou de forma exclusiva com o repórter e apresentador Anderson Mattos.

No bate-papo, Brasil falou sobre o momento atual do Vitória e disse que uma reconstrução está sendo feita no clube. Ele fez questão de lembrar que o Leão sempre foi um clube formador e que tinha perdido isto nos últimos anos.

Inclusive, o trabalho que vem sendo feito no clube foi o que fez ele sair do seu antigo clube e aceitar a proposta do Rubro-negro baiano.

"A gente tem feito uma reconstrução dentro da metodologia de trabalho do clube, isso foi um dos motivos que me fez abandonar a equipe anterior para vir ao Vitória, que é o maior desafio da minha carreira pela grandeza do clube", falou o diretor e continuou:

"Em 2019 e 2020 o orçamento do Vitória eram maiores que o de 2021, mas o time não andou, não encaixou e esse foi o motivo para o Vitória estar voltando ao seu DNA, sua raiz de clube formador e não consumidor. O Vitória hoje tem sues ativos para poder comercializar e ajudar na questão financeira do clube. Essa é basicamente a filosofia de trabalho atual do Vitória".

Ao ser questionado sobre a média de idade do elenco atual e se esse time tem personalidade para disputar uma cansativa e brigada Série B, ele ressaltou que o Vitória conta com atletas experientes e não só de meninos da base.

"A mescla é fundamental e o Vitória tem isso com jogadores como Wallace, Roberto e Raul Prata. A gente espera que no difícil campeonato brasileiro o Vitória consiga impor sua filosofia de jogo, de muita velocidade e dinâmica, propondo o jogo. Que seja inteligente durante a Série B", analisou.

Claro que o diretor executivo falou sobre contratações. Brasil deixou claro que a situação financeira do Vitória é delicada, mas também afirmou que o clube segue monitorando atletas que possam reforçar o plantel rubor-negro.

"Estamos sempre abertos a grandes jogadores que venham reforçar e qualificar a nossa equipe. Claro que, no início do programa foi falado na questão financeira, e qualidade custa! A gente quer encontrar jogadores que atendam às nossas características e necessidades. Às vezes serão jogadores que o torcedor possa não conhecer, mas a gente têm pesquisado e monitorado atletas que possam vestir a camisa do Vitória", explicou e completou se esquivando ao ser perguntado sobre a negociação do Leão com o lateral-direito Gabriel, do São Bento:

"A gente sabe os setores que buscamos fortalecer, mas sobre nomes eu só cravo uma contratação quando o jogador chega no Barradão. Antes disso, eu não costumo falar nada".

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar