Esporte

Em decisão inédita, torcedores são condenados à prisão por insultos racistas contra Vini Jr na Espanha

Reprodução / Instagram
Além da prisão, envolvidos também ficarão proibidos de frequentar estádios por dois anos  |   Bnews - Divulgação Reprodução / Instagram
Marcelo Ramos

por Marcelo Ramos

[email protected]

Publicado em 10/06/2024, às 09h55



Em decisão inédita na Espanha, três torcedores do Valencia foram condenados a oito meses de prisão por insultos racistas a Vinícius Junior, em maio de 2023, no estádio Mestalla. O trio também foi proibido de entrar em qualquer estádio de futebol por dois anos, além de multas.

O presidente da LaLiga, Javier Tebas comemorou a condenação histórica. Essa é a primeira sentença deste tipo na história do futebol espanhol.

“Esta sentença é uma ótima notícia para a luta contra o racismo na Espanha, pois repara os danos sofridos por Vinicius Junior e envia uma mensagem clara para aquelas pessoas que vão a um estádio de futebol para insultar que a LaLiga irá detectá-los, denunciá-los e haverá consequências criminais”, afirmou. Tebas.

Confira o comunicado do Real Madrid:

"O Real Madrid C.F. comunica que o Tribunal de Instrução nº 10 de Valência proferiu hoje, segunda-feira, 10 de junho de 2024, uma sentença condenatória contra os três jovens acusados de ofender, com gritos e gestos racistas, nosso jogador Vinícius Junior na partida da LaLiga realizada em 21 de maio de 2023 no estádio Mestalla entre Valencia C.F. e Real Madrid C.F.

Os três acusados foram declarados culpados de um delito contra a integridade moral de Vinícius Júnior, agravado por terem agido com motivações racistas, e foi decretada para cada um deles a pena de oito meses de prisão e a proibição de acessar estádios de futebol por um período de dois anos.

Os três acusados aceitaram sua responsabilidade penal e emitiram uma carta de desculpas dirigida ao nosso jogador Vinícius Júnior, ao Real Madrid C.F. e às demais pessoas que se sentiram insultadas e ofendidas com seu comportamento. Além de demonstrarem arrependimento, os três acusados pedem em sua carta aos torcedores que se erradique das competições todo vestígio de racismo e intolerância.

Essa é a primeira condenação por atos dessa natureza a ser proferida por cortes e tribunais criminais.

O Real Madrid, que atuou junto a Vinicius Junior como acusação particular neste processo, continuará trabalhando para proteger os valores do nosso clube e para erradicar qualquer comportamento racista no mundo do futebol e do esporte."

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp