Esporte

Jornal argentino critica goleiro do Bahia após eliminação na Copa do Nordeste

Tiago Caldas / EC Bahia
Veículo do país vizinho fez uma matéria provocando o goleiro do Bahia  |   Bnews - Divulgação Tiago Caldas / EC Bahia
Tácio Caldas

por Tácio Caldas

[email protected]

Publicado em 27/05/2024, às 18h18 - Atualizado às 18h35



Um jornal esportivo da Argentina provocou o goleiro do Esporte Clube Bahia em uma matéria publicada na parte de "Fútbol América". O material foi produzido pelo "Diário Olé" e critica a atuação do goleiro brasileiro Marcos Felipe. Na semifinal da Copa do Nordeste diante do Clube de Regatas Brasil (CRB), realizada no último domingo (26), o arqueiro não conseguiu pegar nenhum pênalti.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp!

De acordo com o veículo, a Copa do Nordeste é um dos torneios importantes e que times da Série A participam. O jornal ainda destaca que a campanha do Bahia na Série A credenciaria o time baiano a vencer o CRB, mas que a história não teve um final feliz para o Tricolor de Aço. Isso porque o Bahia foi eliminado nos pênaltis para o clube alagoano. Inclusive, teve até ex-jogador do Vitória provocando o Esquadrão.

Um dos pontos destacados pelo "Diário Olé" é que, além de não defender nenhuma das oito tentativas, o arqueiro também não acertou nenhum dos lados das cobranças. Segundo eles, Marcos Felipe teve várias oportunidades de ajudar ao Bahia, mas não foi capaz de dar um desfecho positivo para o time baiano. O veículo pontua também que o erro do goleiro brasileiro é que ele acaba escolhendo um canto e se deslocando um pouco antes de cada cobrança. Isso teria beneficiados os cobradores que teriam escolhido os lados das cobranças com tranquilidade.

Receba todas as notícias do Bahia no WhatsApp!

Além disso, o desempenho ruim nas penalidades também fez com que o arqueiro acabasse aumentando os seus dados negativos. Ao todo foram 38 pênaltis com apenas quatro defesas, sendo que, nas tomadas de decisão, o goleiro se deslocou para o lado contrário das cobranças em 27 ocasiões. Essa deficiência de Marcos Felipe também é ampliada pelo jornal argentino pelo fato dos goleiros serem, cada vez mais, decisivos para os times. Observa-se isso nas defesas, nas saídas de bola, nos pênaltis e nas diversas decisões durante as partidas.

OPÇÕES

De acordo com o veículo argentino, no banco de reservas, o treinador Rogério Ceni, que é um especialista neste assunto, tem algumas opções. Apesar disso, na coletiva de impresa após o jogo, o ex-arqueiro teria defendido o seu goleiro e afirmou que esse desempenho ruim nas penalidades não seria algo que o preocupava.

Além da informação, o histórico de cada atleta também tem percepção. Eles têm um treinador especial para isso. Já fez a diferença aqui. Ano passado eles venceram o Santos, perderam para o Grêmio. Este ano já se classificaram no Caxias.Sabíamos que era um jogo difícil, mas a nossa percepção era que era possível vencer no tempo regulamentar. Não conseguimos defender o gol como em outras ocasiões", ponderou Ceni.

Assista ao Arena BNews dessa segunda-feira (27):

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp