Esporte

Ronaldo paga R$ 22 milhões em dívidas do Cruzeiro e espera Fifa encerrar 'transfer ban'

Divulgação/Cruzeiro

As informações são da ESPN

Publicado em 24/01/2022, às 23h23    Divulgação/Cruzeiro    Redação BNews

Ronaldo Fenômeno tirou mais de R$ 22 milhões do próprio bolso, nesta segunda-feira (24), para pagar dívidas do Cruzeiro com Defensor-URU, Mazlatán-MEX (antigo Monarcas Morelia) e Tigres-MEX. A informação é da ESPN.

Agora ele espera a Fifa encerrar os casos para ver cair o 'transfer ban', punição que impede o clube de registrar novos contratados na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e, consequentemente, inscrevê-los nas competições - caso do Campeonato Mineiro, por exemplo.

De acordo com o ESPN, o pagamento foi feito diretamente às agremiações, sem necessidade de parcelamento e mediação de acordo via entidade máxima do futebol. Ronaldo Fenômeno se tornou recentemente acionista majoritário do Cruzeiro SAF.

Ainda de acordo com a reportagem, primeiro, foi feita a quitação do débito com o time uruguaio pela contratação em 2015 do meia Arrascaeta, atualmente no Flamengo, que na origem era de R$ 7 milhões, mas teve aumento por conta de juros e taxas - esta informação foi dada inicialmente pela Rádio Itatiaia e confirmada pela reportagem.

Segundo a ESPN, o fim da pendência foi confirmado pelo advogado Eduardo Carlezzo, que representa o atleta uruguaio no Brasil.

Leia também:PodZé: “Eu tenho muita saudade da torcida do Bahia”, diz Bobô

Ronaldo encerrou as pendências pelas contratações dos atacantes Duvier Riascos, do Mazlatán, também em 2015, e Rafael Sóbis, do Tigres, em 2016 (aqui, o que estava em aberto era uma parcela do acordo para o fim do débito). A quantia devida ao primeiro time mexicano quando do início da cobrança era de R$ 15 milhões, mas esta também foi atualizada com taxas e juros. A reportagem não conseguiu descobrir o montante da pendência por Sóbis.

O Cruzeiro conta atualmente com mais de dez atletas que dependem da regularização na Suíça para terem condição de jogo. Maicon, Edu, Pedro Castro, Filipe Machado, Fernando Neto, Pará, João Paulo, Jailson, Sidnei, Gabriel Dias e Rafael Cabral, todos contratados para 2022, só podem ser inscritos na CBF após a regularização dos casos na Fifa.

Classificação Indicativa: Livre