Geral

TWB pode ir a falência

Imagem TWB pode ir a falência

Segundo balanço financeiro, empresa acumula dívida de R$ 67,4 milhões

Publicado em 05/10/2011, às 18h00        Redação Bocão News

A situação financeira da concessionária paulista TWB, que desde 2005 explora o sistema ferryboat é preocupante, e reflete diretamente na qualidade de serviço prestado aos usuários baianos, que beira o caos. Os dados do balanço financeiro de 2010, encaminhado à imprensa pela assessoria responsável pelo Instituto dos Auditores Fiscais (IAF), aponta que a empresa está quebrada financeiramente, com dívidas que somam R$ 67,4 milhões, sendo mais R$ 7,6 milhões previstos para este ano. 

Os números publicados no estudo feito pelo IAF indicam também uma real possibilidade de confiscação. Segundo os dados, a instituição possui um ativo circulante de R$ 6,4 milhões, enquanto o passivo chega a R$ 36,6 milhões. Ou seja, de cada R$ 100 em dívida, a TWB só tem R$ 17,45 para pagar. “Estes números mostram um rápido agravamento da situação financeira da empresa em relação a 2009”, interpreta o diretor de Assuntos Econômicos e Financeiros do IAF, Sergio Furquim. 

As dificuldades apontadas se agravam com a constatação que o negócio não consegue gerar resultados positivos ano após ano e impõem medidas urgentes no sentido da capitalização da empresa pelos sócios, já que no Patrimônio Líquido existe ainda R$ 20 milhões de capital a integralizar. “O que se pergunta neste momento é se alguém irá querer investir em uma empresa com tamanha dificuldade financeira. Se não houver a capitalização da empresa e outras ações emergenciais, o serviço prestado pela TWB tende a ficar ainda pior do que o atual”, afirmou Furquim.

Ainda segundo o balanço, a situação seria tão grave que até mesmo os impostos federais estão atrasados e a empresa teria entrado no Refis (Programa de Recuperação Fiscal) em 2009. A dívida federal em 2011 seria superior a R$ 1,8 milhão.

Em entrevista a Metrópole, o diretor Executivo da Agerba, Eduardo Pessôa disse que só vai se pronunciar sobre o caso após o fim da auditoria. "Não dá para adiantar nada, pois estamos no meio da auditora. Em dezembro teremos a resposta para isso. Não estamos colocando um cancelamento de contrato, queremos que a TWB cumpra com as suas obrigações", pontuou.

Classificação Indicativa: Livre