Geral

Grupo levanta bandeira da homossexualidade na Lavagem do Bonfim

Imagem Grupo levanta bandeira da homossexualidade na Lavagem do Bonfim

Núcleo LGBT da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos aproveitou o evento para conscientizar pessoas

Publicado em 17/01/2013, às 14h10        Terena Cardoso (Twitter: @Terena_Cardoso)

Aproveitando o grande número de pessoas que comparecem todos os anos a Lavagem do Senhor do Bonfim, a coordenadora do núcleo LGBT da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos, Paulette Furacão, fez uma ação em prol dos gays, lésbicas e travestis. “Nós levantamos a nossa bandeira hoje para chamar a atenção de questões que envolvem a homofobia”, explica.

O grupo, com aproximadamente 30 pessoas, se concentrou na Igreja Basílica de Nossa Senhora, no Comércio, mas após o cortejo se dispersou. “Sei que viemos em número pequeno, mas o que importa mesmo é a ação. Chamar atenção das pessoas para que elas saibam que nós existimos e que também estamos aqui, numa festa religiosa como esta”, afirma.

Junto com Paulette, estava Ana Santana, de 47 anos, associada da Laleska Dcapri, organização em prol dos travestis e transexuais do bairro de Amaralina. “A associação leva esse nome como forma de homenagem a Laleska, travesti que foi assassinada lá no bairro, vítima de homofobia”, conta Ana, que explica os objetivos do grupo social. “Nós defendemos os direitos de todos, na verdade. Gays, lésbicas, travestis, transexuais... Precisamos lutar e garantir o espaço dessas pessoas no mercado de trabalho e também socialmente”, explica.



Após conversar com a reportagem, ambas subiu a colina sagrada empunhando a bandeira do arco-íris, símbolo da homossexualidade.

Classificação Indicativa: Livre