Justiça

Desembargadora e filho presos na Operação Faroeste mantinham passagem secreta entre apartamentos

[Desembargadora e filho presos na Operação Faroeste mantinham passagem secreta entre apartamentos]
Por: Divulgação/TJ-BA Por: Redação BNews 0comentários

Durante a ação que apreendeu R$ 250 mil de propina destinados à desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Sandra Inês Rusciolelli, agentes da Polícia Federal acabaram descobrindo uma passagem secreta que liga o apartamento da magistrada ao do imóvel do seu filho, o advogado Vasco Rusciolelli. 

Eles moram nas unidades 1101 e 1102 de uma das torres do condomínio de luxo Le Parc, na Avenida Paralela, em Salvador. Os dois e um outro advogado foram presos nesta terça-feira (24), durante a quinta fase da operação Faroeste, que apura um esquema de venda de sentenças sobre posses de terra o Oeste da Bahia.

O detalhe é foi registrado no pedido de busca e apreensão criminal feito pelo Ministério Público Federal e autorizado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ogg Fernandes, relator da operação.

“...ela e seu filho VASCO residem em unidades vizinhas do mesmo prédio, em apartamentos geminados, isto é, com passagem interna conectando as duas unidades”, diz a descrição da operação, observando que a passagem é “não original da construção”. 

Apesar da descoberta, a PF diz não ter acessado o apartamento do filho da desembargadora.  

“Cumpre pontuar que, a despeito das unidades 1101 e 1102 possuírem porta interna que permite o acesso de uma à outra, a busca se limitou ao apartamento 1101, considerando que foi nele que VASCO foi localizado quando do início da busca, assim como, por ter havido sucesso na localização do valor objeto da ação investigativa. Neste sentido, afastada qualquer hipótese de extrapolação da medida judicial que fora levada a cabo”. 

Outro detalhe revelado pela operação desta terça é que o valor da propina foi pago ao filho da desembargadora Sandra Inês em um motel, na Avenida Professor Pinto de Aguiar, no bairro de Pituaçu.

Depois disso, de acordo com o documento do MPF, Vasco Rusciolelli teria repassado o valor para a mulher dele, Jamile Rusciolelli, dentro de uma universidade, que não teve o nome divulgado.

Logo depois, o dinheiro teria sido levado para a residência do casal, que mantém passagem exclusiva ao apartamento da magistrada.
 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas