Justiça

Pisit Mota se defende e diz que ex-mulher está anulando seu direito de paternidade

[Pisit Mota se defende e diz que ex-mulher está anulando seu direito de paternidade ]
Por: Reprodução/ Instagram Por: Márcia Guimarães 0comentários

O ator Pisit Mota afirmou que as acusações de agressão física e ameaças de morte feitas pela sua ex-mulher, Mariana Faria, foram investigadas pelas autoridades policiais e teria ficado comprovado que não há indícios de que tenha ocorrido “qualquer crime ou fato típico que possa respaldar uma ação penal”. O casal se separou em 2018.

Esta semana, Mariana solicitou ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) que sejam mantidas as medidas protetivas impostas ao comediante, assim como ele continue afastado do filho menor do casal, que tem apenas quatro anos. 

“É lastimável que este acontecimento esteja impedindo a felicidade plena e a convivência entre pai e filho que naturalmente se amam e necessitam de referências familiares de ambas as partes. Sinto a falta dele diariamente e desejo profundamente que isso se solucione de forma justa e que eu me sinta seguro para proporcionar uma formação digna para o meu filho”, comentou Pisit.

Através da produtora que leva o seu nome, ele disse que o seu direito de exercer a paternidade vem sendo anulado. O ator contou que Mariana decidiu morar no Japão e tentou levar o filho sem o seu consentimento prévio, o que a teria levado a buscar várias formas de incriminar o artista. 

“Ainda assim, o ator segue cumprindo com todas as responsabilidades proferidas pela Justiça relacionadas aos seus deveres tanto burocráticos quanto financeiros, garantindo a sua integridade e valores morais e cívicos”, acrescentou a Pisit Mota Produções. 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

PodCast

Mais Lidas