Justiça

Coaf aponta que escritório de Ricardo Salles fez operação suspeita de R$ 1,7 milhão

[Coaf aponta que escritório de Ricardo Salles fez operação suspeita de R$ 1,7 milhão]
25 de Maio de 2021 às 08:21 Por: Marcelo Camargo/ Agencia Brasil Por: Redação Bnews

O escritório de advocacia do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, realizou uma operação no valor de R$ 1,7 milhão logo após o advogado assumir o órgão federal, entre outubro de 2019 e abril de 2020. A transação suspeita foi identificada pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que combate a lavagem de dinheiro.

A defesa de Salles nega, mas o relatório da Coaf obtido pelo O Globo revela que os investigadores chegaram à conclusão que o valor da transação destoa das movimentações realizadas anteriormente pelo escritório. "Chamou a atenção o volume expressivo movimentado", diz trecho do documento. 
 
Os indícios de irregularidades foram enviados pelo Coaf à Polícia Federal e serviram como uma das provas para embasar a Operação Akuanduba. Salles foi alvo na semana passada da ação PF que apura crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando que teriam sido praticados por agentes públicos e empresários do ramo madeireiro.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar