Meio Ambiente

Fogo volta a assolar a Chapada Diamantina nesta segunda

Divulgação

Após encerrar atividades no domingo, brigadistas foram surpreendidos por retorno das chamas

Publicado em 14/01/2013, às 19h21    Divulgação    Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews)


Após um fim de semana de combate ao fogo realizado com sucesso, a Chapada Diamantina acordou nesta segunda-feira (14) com novos focos de incêndio que voltam a preocupar os brigadistas e moradores da região. Segundo a Brigada Voluntária do Vale do Capão, o novo foco teve início na mesma área que semana passada recebeu o primeiro foco de incêndio, a Serra do Sobradinho.
Com a notícia, automaticamente a brigada de combate ao fogo retomou os trabalhos de combate e aproveita para usar os equipamentos de reforços trazidos pelo secretário de Meio-Ambiente, Eugênio Spengler. Auxiliam também, os brigadistas profissionais ligados ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e outros órgãos, com o apoio de aeronaves que despejam água nos focos.
O incêndio atinge a região desde a segunda-feira da semana passada e, antes da chegada dos reforços, se expandiu lentamente devido ao trabalho incansável dos brigadistas. As chamas chegaram a atingir os Gerais do Morrão, a nascente do Riachinho e a Serra dos Cristais e, se não for extinto, ainda tem grandes chances de atingir a Cachoeira da Fumaça, o Vale do Pai Inácio, o povoado da Lagoa, da Conceição dos Gatos, Campos São João e a cidade de Lençóis.
No fim de semana, o grupo de combate ás chamas chegou a dar o trabalho por encerrado, seguindo apenas com a atividade de rescaldo, mas foi surpreendida com o retorno das chamas. Segundo moradores que acompanham o processo, os fortes ventos e a seca intensa da região facilitam que as chamas se espalhem com rapidez. 
Além de 30 voluntários, outros 30 homens do ICMBio, além de  helicópteros, ajudam na tentativa de debelar o fogo. No balanço dos moradores, além de uma vasta área de vegetação, muitos animais morreram no incêndio e em alguns pontos o cheiro da carne queimada é forte e denuncia o grande número de animais que pereceram. O secretário Eugênio Spengler participa na tarde desta segunda de uma reunião do comitê de prevenção de incêndios.

Matéria publicada dia 14 de janeiro, às 15h41

Classificação Indicativa: Livre