Mundo

Países europeus fecham espaço aéreo para companhias de aviação russa

Agência Brasil

A medida é uma forma de retaliação pelas invasões à Ucrânia

Publicado em 27/02/2022, às 12h33    Agência Brasil    Redação

Como forma de retaliação às invasões contra a Ucrânia, a Europa vai gradualmente fechando seus espaços aéreos para companhias de avião russas. Neste domingo (27), a Alemanha decretou a "proibição de voo para aeronaves russas e operadoras de aviões russos no espaço aéreo alemão" a partir das 14h local (11h de Brasília). A proibição será válida por três meses.

De acordo com a Folha de São Paulo, outros países europeus também tomaram a mesma medida como: França, Noruega, Finlândia, Dinamarca, Bélgica e Itália. O ministro dinamarquês das Relações Exteriores, Jeppe Kofod, disse que pressionará a União Europeia para que a proibição seja implementada em todos os países do bloco.

Leia mais:

Putin ordena que equipes nucleares estejam em alerta máximo

Guerra entre Rússia e Ucrânia pode impactar inflação e PIB no Brasil

Papa Francisco apela para que "silenciem as armas" na tradicional oração pública de domingo no Vaticano

"A Bélgica decidiu fechar o seu espaço aéreo para todas as companhias aéreas russas. Os céus europeus são abertos para aqueles que conectam pessoas, não para aqueles que buscam agredir brutalmente", declarou o primeiro-ministro belga, Alexander De Croo, em suas redes sociais.

No sábado (26), Estônia, Letônia, Romênia, Eslovênia e Lituânia avisaram que baniriam as companhias aéreas russas. Antes, Bulgária e Reino Unido já haviam fechado o espaço aéreo para voos da Rússia.

Com as restrições, forma-se uma zona ampla de veto ao tráfego aéreo russo na Europa, o que implica em enormes desvios de rota para os aviões. Na prática, rotas saindo de Moscou podem levar mais tempo para chegarem aos destinos, pois precisam contornar os países onde o banimento está ativo.

Siga o BNews no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão

Classificação Indicativa: Livre