BNews Nordeste

Conselho Tutelar recebe denúncias de abandono de incapaz e pai pode ficar sem filho que foi jogado do 4º andar

Reprodução/TV Globo

Madrasta que confessou ter jogado a criança de 6 anos do 4º andar durante uma briga

Publicado em 25/05/2022, às 08h33    Reprodução/TV Globo    Redação BNews

O Conselho Tutelar de Alagoas recebeu denúncias de que o menino que foi jogado pela madrasta do 4º andar de um prédio em Maceió era deixado sozinho em casa na companhia apenas de dois adolescentes, um de 12 e outro de 14 anos. Por causa disso, o pai pode ficar sem o filho quando ele receber alta. As informações são do G1.

Os adolescentes em questão são filhos da madrasta que confessou ter jogado a criança de 6 anos durante uma briga. O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (23).

De acordo com o G1, o menino segue internado no Hospital Geral do Estado (HGE). Ele deu entrada com ferimentos no rosto e escoriações pelo corpo. Segundo o último boletim médico, o quadro clínico tem evoluído bem e o estado de saúde permanece estável.

Diante das denúncias, o Conselho Tutelar entrou em contato com parentes para que o menino fique sob responsabilidade deles quando receber alta médica. Os conselheiros localizaram duas tias da criança que se mostraram interessadas em ficar com o menino até que tudo seja resolvido.

Prisão preventiva

A mulher acusada de ter arremessado o enteado de apenas seis anos do 4º andar de um prédio em Maceió (AL), teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. O juiz Ygor Figueiredo entendeu que a prisão da acusada se faz necessária para que seja garantida a ordem pública. Agora, ela responderá por tentativa de homicídio do garoto. 

Após o ocorrido, o pai da criança disse não ter acreditado que a companheira seria capaz de atirar o filho pela janela. "Pensei que tinham sido as minhas roupas que ela tinha jogado", disse em entrevista à TV Gazeta. 

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão!

Classificação Indicativa: Livre