BNews Nordeste

Transmissão de Covid-19 tem tendência a "elevação rápida", diz boletim epidemiológico em Fortaleza

Agência Brasil

A média móvel atual é 54% maior do que a registrada há duas semanas na Capital, apesar disso, o cenário segue de baixa mortalidade, com o último óbito registrado em 24 de maio

Publicado em 22/06/2022, às 07h30    Agência Brasil    Redação

O boletim da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, divulgado nesta terça-feira (21), considerou o cenário epidemiológico da capital cearense como de “circulação viral moderada” com tendência de “elevação rápida”. A pasta acredita que a presença de “novas” subvariantes da Ômicron (BA.4 e BA.5) podem ser as responsáveis por esse comportamento.

De acordo com o Povo, na última semana, entre os dias 14 e 20 de junho foram realizados 1,6 mil exames de RT-PCR, considerado o mais confiável para detectar a doença, nos laboratórios da rede pública da capital. Desses, 367 resultados deram positivos representando 22,2% de pessoas com covid-19. Esse número é quatro vezes maior do que o registrado há duas semanas quando a proporção era de 4,8%.

“Após o fim da terceira onda, estávamos em um período estável até maio, quando se caracteriza um aumento linear e progressivo dos casos”, explica a SMS se referindo a média móvel atual, que é de 91,7 casos, ou seja 54% maior do que a registrada há duas semanas (59,6). Apesar do aumento de casos, a quantidade de mortes em decorrência da infecção ainda é considerada baixa desde 24 de maio de 2022. Neste ano, já foram registradas 844 mortes em Fortaleza, sendo 758 delas entre os meses de janeiro e fevereiro. Março, abril e maio marcaram 66, 15 e cinco óbitos em decorrência da Covid-19, respectivamente.

Leia mais:

Alunos do Insituto Federal reclamam de falta alimentação

Marinha descarta possibilidade de encontrar pescadores com vida: "fizemos tudo o que era possível"

Operação contra pirataria desativa aplicativos e sites

Para a secretaria, o controle da doença tem sido motivado pelo aumento da testagem e da cobertura vacinal com esquema completo em todas as faixas etárias (incluindo as doses de reforço para grupos determinados). Mas, alerta para as subnotificações devido à utilização de autotestes combinada à menor testagem de casos leves.

Já são 365.207 casos e 11.273 mortes confirmadas desde o início da pandemia em Fortaleza, de acordo com dados consolidados desta terça-feira, 21, no IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa).

Siga o Tiktok do BNews e fique por dentro das novidades.

Classificação Indicativa: Livre