Polícia

Flagrante: Boate de argentino é fechada em Camaçari

Imagem Flagrante: Boate de argentino é fechada em Camaçari

Seis adolescentes “trabalhavam” no estabelecimento

Publicado em 17/01/2013, às 18h11        Fabíola Lima (Twitter: @fabiolalimaa)

Na Rua das Flores, em Camaçari, policiais do 12º Batalhão da Polícia Militar, fecharam uma Boate onde crianças e adolescentes eram aliciadas pelo dono do estabelecimento, um argentino identificado como Roberto Antônio Ferreira.

De acordo com o comandante da ação promovida pela prefeitura do município, o objetivo seria uma fiscalização no estabelecimento após denúncia anônima por conta da poluição sonora, no Bairro Arembepe.

“Este trabalho é uma força tarefa da prefeitura, em parceria com a 59ª Companhia Independente da Polícia Militar, Defesa Civil,
 órgão de trânsito municipal, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur) e outras autarquias a pedido do prefeito Ademar Delgado. O objetivo é o combate à poluição sonora e privar pelo ordenamento da cidade, mas para nossa surpresa no estabelecimento havia um cenário muito mais complexos”, disse o coordenador da Força Tarefa Integrada, Luís Carlos Souza.


O saldo desta ação, que aconteceu no último domingo (6), foi a apreensão de um revólver calibre 38, apreendido com um homem identificado como Renato santos Correia. Maconha, crack e cocaína foram encontradas no estabelecimento, além das seis menores que alegaram estar trabalhando na madrugada em que os militares apuravam a denúncia. De acordo com a polícia, as jovens foram liberadas. Os dois suspeitos foram autuados em flagrante e a boate foi interditada. O italiano responderá por aliciamento de menores e Renato foi autuado por porte ilegal de armas. 



Classificação Indicativa: Livre