Brasil

Mãe deixa bebê recém-nascido como ‘garantia’ em boca de fumo

[Mãe deixa bebê recém-nascido como ‘garantia’ em boca de fumo ]
09 de Junho de 2021 às 20:16 Por: Divulgação Por: Redação BNews

Uma mãe abandonou seu bebê, de dois meses de idade, na terça-feira (8), em uma boca de fumo em Pontes e Lacerda, município de Cuiabá, no Mato Grosso. A Polícia Militar e Civil informou que a mulher, de 28 anos, deixou a criança no local como “garantia” de que ela retornaria para pagar uma dívida aos traficantes. 
 
A polícia resgatou o bebê nesta quarta-feira (9) na boca de fumo, que funciona em uma casa no bairro Residencial Vera. Duas mulheres estavam com a criança e afirmaram que a mãe só pediu que elas cuidassem do bebê, não assumindo que ela havia o deixado como uma garantia. 
 
A mãe da criança, que ainda não foi localizada, e as duas mulheres têm antecedentes criminais por tráfico no Mato Grosso. O bebê foi levado ao Lar de Apoio à Criança (LAC) de Pontes e Lacerda.

Justiça já havia retirado a guarda da criança da mãe 

Na última segunda-feira (7), o juiz Cláudio Deodato Rodrigues Pereira, da 2ª Vara de Pontes e Lacerda, retirou de forma temporária a guarda do bebê da mãe em resposta ao pedido do Ministério Público de Mato Grosso (MPE) que já sabia a suspeita estava levando seu filho recém-nascido para bocas de fumo. 

A Justiça informou que o bebê estava sob os cuidados da mãe da mulher, mas ela tem problemas cardíacos e não pode cuidar do neto.
 
Além disso, a acusada tem mais quatro filhos, além do bebê, e todos não convivem com ela. A suspeita também é usuária de drogas há 10 anos. 
 
O primeiro filho faleceu aos 2 anos, o segundo e o terceiro moram com outras pessoas que não fazem parte da família dela. A quarta criança está em um abrigo.

 


 

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar