Famosos

Em habeas corpus, defesa de DJ Ivis diz que prisão foi motivada por "interesses políticos e midiáticos"

[Em habeas corpus, defesa de DJ Ivis diz que prisão foi motivada por "interesses políticos e midiáticos"]
19 de Julho de 2021 às 16:57 Por: Reprodução/Instagram Por: Redação BNews

Os advogados de DJ Ivis, acusado de agredir sua ex-mulher Pamella Holando, ingressaram com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A defesa argumento que a prisão foi preventiva do músico foi  motivada por "interesses políticos e midiáticos".

"O impetrante sustenta que o paciente é primário, bons antecedentes, famoso e, evidentemente, não irá atentar contra a integridade da vítima. Isso mostra a teratologia da decisão da autoridade coatora, que somado com toda a repercussão midiática e a pública informação noticiada pelo GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ, há interesses políticos e midiáticos. Em sumo: não cabe prisão preventiva em caso de violência doméstica sem o descumprimento de prévia medida protetiva", argumentou a defesa.

Ivis foi preso na última quarta-feira (14) e está na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Pontes, em Aquiraz, no Ceará. 

Caso 

A blogueira Pamella Holanda divulgou vídeos em seu Instagram em que ela aparece sofrendo múltiplas agressões físicas pelo seu marido e pai de sua filha. Segundo o colunista Leo Dias, no mesmo dia, na delegacia metropolitana de Eusébio, no Ceará, ela teve apoio da equipe da polícia, que a levou para uma sala reservada, tentou acalmá-la, mas ainda assim ela não queria sequer ficar no mesmo prédio que o agressor. 

Em razão das agressões, ela resolveu sair da delegacia, por temer represálias se DJ e o companheiro Ivis fosse preso. Antes de prestar depoimento e fazer o exame de corpo de delito, Pamela deixou a delegacia.

Quando notaram a ausência da vítima, os policiais junto à escrivã foram até a casa de Pamella para pedir que ela retornasse para registrar a ocorrência. A jovem reiterou seu temor de ser novamente agredida, pedindo apenas que tirassem o DJ da casa e o impedissem de chegar perto dela, pedido que foi prontamente atendido pela equipe policial.

No dia 4 de julho, a Justiça do Ceará emitiu uma medida protetiva em caráter de urgência a favor de Pamella e de sua filha, Mel, de apenas 9 meses. Instruído por seus advogados, Ivis retirou todos seus pertences de casa, inclusive todo o dinheiro guardado.

Ivis deixou a mulher sem recursos financeiros, apenas com R$ 8 na conta e sem telefone . Ainda segundo informações, na quinta-feira, ele quebrou o telefone dela durante uma briga e Pamella teve que pedir outro emprestado para fazer ligações.

Na ocasião, ela só conseguiu chamar a polícia após dirigir-se à portaria do condomínio onde vive na Grande Fortaleza e pedir socorro à chefe de segurança. A agressão foi comprovada por laudo pericial através de exame de corpo delito.

Classificação Indicativa: Livre


Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar