Polícia

Homem é esfaqueado no pescoço por ex no Centro de Salvador

Divulgação/SSP-BA
O homem, de 30 anos, foi socorrido e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE)  |   Bnews - Divulgação Divulgação/SSP-BA

Publicado em 11/06/2024, às 09h56   Redação BNews



Um homem de 30 anos foi esfaqueado no pescoço pela ex-esposa nesta segunda-feira (10), no bairro 2 de Julho, em Salvador. A vítima, identificada como Sigmar César Rodrigues de Araújo, teve a casa invadida pela agressora que desferiu outros três golpes de faca.

Sigmar foi socorrido e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passou por exames de raio X para avaliações adicionais. Ele continuava internado na unidade médica até a manhã desta terça-feira (11).

Os dois estavam separados há dois anos e, juntos, possuem dois filhos. No dia anterior ao crime, a mulher quebrou duas janelas da residência do ex com uma garrafa de bebida alcoólica e fez ameaças.

A Polícia Civil diz que o crime foi registrado na 1ª Delegacia Territorial, no Complexo Policial dos Barris, e que a suspeita está sendo procurada pelas autoridades policiais.

Tentativa de feminicídio

Uma jovem foi esfaqueada pelo ex-namorado na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), por não querer reatar o relacionamento de cinco meses. A vítima foi ferida quatro vezes, nas costas, braço e perna, no último dia 2 de junho.

Nas redes sociais, a jovem relatou como foi a tentativa de feminicídio. Em uma maca de um hospital, onde estava internada, a vítima afirmou que estava em casa, em Vila de Abrantes, quando foi surpreendida pelo ex-namorado.

Ao se negar a voltar com o suspeito, ela foi golpeada, mas conseguiu fugir ao entrar em luta corporal e chutar o agressor. Uma vizinha a socorreu e levou até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De lá, a vítima foi transferida para outra unidade hospitalar, onde passou por uma cirurgia.

A tentativa de feminicídio é investigada pela 26º Delegacia Territorial (DT) de Camaçari. O suspeito se apresentou na unidade policial na companhia de um advogado, prestou depoimento, mas foi liberado porque não havia nenhum mandado de prisão contra ele.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp