Justiça

Injusta Causa: Após ação da PF, escritório de advocacia afirma que sócio é "merecedor de confiança"

[Injusta Causa: Após ação da PF, escritório de advocacia afirma que sócio é
11 de Setembro de 2019 às 19:05 Por: Divulgação Por: Redação BNews 0comentários

Após a operação da Polícia Federal (PF) cumprir mandado de busca e apreensão no escritório de advocacia Aurélio Pires, no Stiep, a empresa se manifestou e afirmou que foi surpreendida com a presença dos policiais na manhã desta quarta-feira (11). Documentos do advogado João Gonçalves Franco Filho, um dos sócios do escritório, foram apreendidos.

"Os representantes do Escritório ressaltam o respeito à instituição da Polícia Federal e salientam que, embora se trate de investigações preliminares, se antecipam a declarar que nada tem a recear, até porque sempre agiram primados pela ética profissional", afirmou em nota.

Franco já atuou na Secretaria de Assessoramento Jurídico entre novembro de 2015 e março de 2016 e foi assessor da desembargadora Maria Adna Aguiar.   

O escritório afirma que, apesar de na época da suposta denúncia, o investigado não ser sócio da empresa, "continua merecedor de inteira confiança". 

Para concluir, o escritório se colocou à disposição das autoridades para a necessária apuração e resolução dos fatos.

Leia a nota na íntegra:

"O ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA AURÉLIO PIRES, um dos mais antigos no Estado da Bahia, foi surpreendido na manhã de 11/09/2019, com a presença de prepostos da Polícia Federal em suas instalações para busca e apreensão de documentos de um dos seus atuais Sócios, como foi divulgado na mídia. Os representantes do Escritório ressaltam o respeito à instituição da Polícia Federal e salientam que, embora se trate de investigações preliminares, se antecipam a declarar que nada tem a recear, até porque sempre agiram primados pela ética profissional. 

O referido investigado, na época não era Sócio do Escritório, porém continua merecedor de inteira confiança. Em face desse procedimento, o Escritório coloca-se a disposição integral das autoridades para a necessária apuração e resolução dos fatos".

Notícias Relacionadas: 

Injusta Causa: valores de honorários eram divididos entre membros de esquema do TRT5
Um dos alvos da PF presidia sessão no TRT5 no momento da chegada dos agentes
Operação da Polícia Federal é fruto de reclamação disciplinar no CNJ
Cinco desembargadores do TRT5 são alvo de investigação da Polícia Federal
PF deflagra operação na Bahia para investigar venda de decisões judiciais e tráfico de influência

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Leia os termos de uso

jusnews

Na Sombra do Poder

Eduardo Entrevista

Mais Lidas