Polícia

Motoboy é preso após criar rifas para sortear fuzis

Divulgação/Polícia Civil
Polícia investiga se motoboy faz parte da facção PCC  |   Bnews - Divulgação Divulgação/Polícia Civil

Publicado em 28/03/2024, às 12h51   Cadastrado por Sanny Santana



Um motoboy foi preso na quarta-feira (27), na zona sul de São Paulo, por suspeita de criar um esquema de rifas para sortear armas de fogo, incluindo fuzis. Ele também sorteava televisões, aparelhos celulares e motos.

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp

Com o homem, foram apreendidas três pistolas calibre 9mm, 143 munições e várias cartelas de rifas preenchidas. Em algumas delas, era possível identificar o objeto do sorteio, como "fuzil", "9mm" e "calibre 12".

O suspeito usava aplicativos de mensagens para divulgar as rifas e recebia pagamentos via Pix. Diante das suspeitas, policiais da 1ª Delegacia do Patrimônio do Departamento Estadual de Investigações Criminais investigaram e expediram mandados de busca e apreensão em cinco endereços ligados ao motoboy.

O homem foi encontrado em um dos seus imóveis e preso em flagrante. De acordo com a polícia, ele apresentou os respectivos documentos de Certificados de Registro de Arma de Fogo. Mas em seu celular foram encontradas informações que confirmavam a atividade irregular envolvendo o armamento.

A polícia investiga se o motoboy é integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), já que essa é uma das fontes de renda da facção criminosa paulista. Os sorteios, segundo a polícia, são feitos para "engordar" o caixa da organização e, com isso, conseguirem pagar advogados de membros presos. Além de armas, o PCC costuma fazer rifas de imóveis, carros e motocicletas.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp