Polícia

Pastor pregava castidade antes de ser preso por pornografia infantil

Reprodução/YouTube
Popular no YouTube, o pastor possui mais de 400 mil inscritos e 33 milhões de visualizações  |   Bnews - Divulgação Reprodução/YouTube

Publicado em 05/07/2024, às 06h54 - Atualizado às 07h54   Pedro Moraes



O pastor evangélico Agnaldo Roberto Betti, preso em flagrante por pornografia infantil nesta quarta-feira (3), tem mais de 457 mil seguidores. Com histórico de pregação sobre castidade e “influências mundanas” em vídeos compartilhados no canal de lições bíblicas que administra, ele foi encontrado na cidade de Valinhos (SP).

Inscreva-se no canal do BNews no WhatsApp.

Somente no canal do YouTube, o líder religioso acumula 417 mil inscritos, além de 33 milhões de visualizações. Um dos temas abordados na ação é a importância da fidelidade. Outro bastante divulgado trata dos caminhos para abandonar o pecado .

Aos 58 anos, o suspeito atua na igreja evangélica Assembleia de Deus Ministério Belém. De acordo com a instituição, conforme divulgado pelo portal g1, a situação é de repudiar “veementemente qualquer comportamento que contrarie os princípios e regras de fé da Bíblia Sagrada e, especialmente, que implique em violação da infância”.

Nesse sentido, o pastor foi suspenso do quadro de membros e do cargo até que se “apure devidamente os fatos” [veja a íntegra da nota abaixo]. A PM o capturou na casa dele, após ele tentar deletar arquivos, mas não conseguiu.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp