Polícia

Produtor cultural e namorada são assaltados por suposto guardador de carro armado no Campo Grande

Reprodução/Google Maps

O casal teve o celular e dinheiro roubados pelo suposto guardador de carros, na noite do último sábado (21)

Publicado em 23/05/2022, às 19h43    Reprodução/Google Maps    Beatriz Araújo

O produtor cultural Jeferson Lima, de 28 anos, e sua namorada, foram assaltados, na noite do último sábado (21), por um suposto guardador de carros armado, em um estacionamento Zona Azul localizado próximo ao Teatro Castro Alves (TCA), no bairro do Campo Grande, em Salvador. Ao BNews, o profissional relatou que o casal foi abordado logo após estacionar o carro, enquanto estavam a caminho de um show no teatro.

Leia mais:
Polícia realiza operação contra roubos em estabelecimentos comerciais em quatro bairros de Salvador

Vídeo: Homem armado invade loja e rende funcionários e clientes no Relógio de São Pedro

“Ao chegar na praça do Campo Grande, encontrei uma vaga na zona azul, há 100 metros do teatro, em frente a um laboratório de imagem. Que sorte a minha, pensei. Estacionei no local e logo ao sair do carro fomos abordados por um suposto guardador de carro em frente à praça. Um rapaz alto, de aproximadamente 35 anos, com colete laranja e apito”, conta Lima.


Ainda de acordo com o produtor cultural, nenhum agente ou viatura da Transalvador, órgão responsável pelo estacionamento Zona Azul, estava no local no momento do ocorrido. “Ele [ o suspeito] aguardou estacionarmos o carro, encostou em próximo a mim e anunciou o assalto, retirando um revólver totalmente enferrujado da cintura e pedindo dinheiro e os celulares. De prontidão, pedi calma e entreguei o celular”, relatou.

“Ele apontou a arma em nossa direção e não satisfeito, pediu dinheiro. Apavorada, minha namorada abriu a bolsa para pegar dinheiro e eu entreguei tudo que tinha no bolso. Ele nos mandou sair do local discretamente senão nos mataria”, acrescentou a vítima.

O produtor cultural disse, ainda, que não havia equipe da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) no entorno do TCA, onde, naquela noite, ocorriam dois shows simultaneamente. “Conversei com a equipe do TCA que foram totalmente solícitos e acionou a Polícia Militar através do 190, porém não havia nenhuma viatura no local”, aponta. A ocorrência foi registrada pelo casal na Central de Flagrantes, na região do Iguatemi, cerca de duas horas após o crime.

A reportagem entrou em contato com a Transalvador que, questionada sobre a fiscalização nos locais de estacionamento Zona Azul e a supervisão dos guardadores de veículo credenciados ao órgão, afirmou que os agentes de trânsito realizam fiscalizações para coibir infrações de trânsito.

“Cabe destacar que, em caso de segurança pública, como o relatado pela cidadã, a Transalvador não tem competência legal coibir, apurar e prevenir. Sobre as rondas (fiscalizações), sim, os agentes de trânsito realizam fiscalizações para coibir infrações de trânsito em diversas áreas da cidade. Por serem rondas, não há como ficar estático em todas as áreas. Diante de quaisquer infrações de trânsito, o cidadão pode entrar em contato com a autarquia por meio do Fala Salvador, número 156, ou pelo app NOA Cidadão”, informou a superintendência, em nota.

“Os operadores de Zona Azul são credenciados pelo Sindicato Dos Guardadores E Lavadores de Veículos Automotores do Estado Da Bahia (Sindguarda). Ou seja, não há uma relação direta entre esses trabalhadores e a autarquia municipal de trânsito. Diante de situações atípicas que envolvam os operadores credenciados, o cidadão pode entrar em contato com o Sindguarda ou com a Transalvador, por meio da Ouvidoria, número (156). Nesses casos, a Superintendência aciona o Sindicato para que apure a situação e tome as devidas providências”, finalizou.

O BNews também procurou a assessoria de comunicação da PM-BA, que garantiu que a unidade do 18º Batalhão de Polícia Militar (BPM), responsável pelo policiamento na região, não foi acionada para a ocorrência.

Confira nota na íntegra:

“A Polícia Militar atua preventivamente no patrulhamento em vias públicas ou através de acionamento. Na região, o policiamento é realizado pelo 18º BPM, mediante o emprego de viaturas que realizam rondas diuturnamente, com o apoio de equipes da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp BTS. Por ocasião de espetáculos ou quaisquer eventos que promovam o aumento do número de frequentadores na região, o policiamento é intensificado.

A corporação ressalta que é imprescindível que qualquer situação que fuja à normalidade seja informada pelo 190 ou 181 (disque-denúncia) para que a PM encaminhe guarnições ao local”.

Siga o BNews no Google Notícias e receba os principais destaques do dia em primeira mão.

Classificação Indicativa: Livre