Política

Wagner revela que barrou tentativa de propina da Odebrecht pela Via Expressa

Segundo ele, a empresa vencedora da licitação derrubou em 18% o valor da obra

Publicado em 08/05/2017, às 19h58    Vagner Souza / Bocão News    Eliezer Santos

Ao rebater acusações das delações de ex-executivos da Odebrecht, o ex-governador da Bahia e secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, revelou nesta segunda-feira (8) que a empreiteira tentou corromper uma pessoa da sua administração para garantir que ganharia o processo de licitação para a construção da Via Expressa. 
“Pergunta a Odebrecht porque ele não pegou a Via Expressa. Uma pessoa do meu governo pegou dinheiro antecipado para assegurar a obra. Aí eu disse que se pagou foi mal pago”, contou, durante entrevista ao programa Se Liga Bocão, na Itapoan FM. Segundo ele, a empresa vencedora da licitação derrubou em 18% o valor da obra.
Sem dizer o nome da figura nem quais sanções aplicou, Wagner garantiu que manteve vigilância nas tratativas com a empresa e demais licitações. “A pessoa não aprontou mais porque eu não deixava. Eu descobri porque Claudio Melo [diretor de relações institucionais da Odebrecht ] veio falar comigo e disse que interpretou que a obra era deles”.
“Estou absolutamente à vontade. Quem era uma máquina de corromper era a empresa. Fica esperando a pessoa ser candidato... Não sou despachante de vocês, digo isso no relacionamento com empresas. Nunca teve toma lá da cá. Eles que fazem essa conta”, acrescentou.
“Entraram [na disputa] no metrô e perderam. Pediram R$ 1 bilhão. Apontem uma obra superfaturada nos oito anos do governo Wagner”, desafiou.
Wagner ainda respondeu sobre o episódio em que ganhou um relógio de luxo de Claudio Melo e se identificou prática de caixa 2 em alguma de suas campanhas. “Não controlo isso, só o tesoureiro pode responder. O dinheiro do partido vem oficialmente. Eu assumi, ele me deu de presente de aniversário, foi um presente de amigo. Se ele me deu pensando que estava me comprando, se enganou”.

Classificação Indicativa: Livre