Política

Se fosse um país sério, Temer já não estava mais no cargo, diz Moema

Prefeita aposta em manifesto das ruas para aprovar PEC das Diretas Já

Publicado em 24/05/2017, às 18h27    Vagner Souza / Bocão News    Tamirys Machado

A deputada federal licenciada, atual prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), aposta no manifesto das ruas para pressionar os deputados na Câmara a aprovarem a PEC das Diretas Já.

Presente na manifestação de Salvador, que ocorreu nesta quarta-feira (24) no Campo Grande, a petista se mostrou confiante na saída do presidente Michel Temer, mesmo o próprio reiterando que não irá renunciar.

"Por muito menos Dilma sofreu o impeachment, por muito menos Delcídio foi preso, por muito menos Lula não assumiu o ministério, as denúncias contra Temer são mais que provadas com as gravações. Ele tentou calar a voz de Cunha. Se aqui fosse um país sério Temer já não estava no cargo de presidente", afirmou Moema.

Para a prefeita, a mobilização das ruas será decisiva nesse processo de tentar instaurar o impedimento do presidente da República. "Para conseguir a PEC tem que continuar a manifestação. Em todos os municípios. Vamos mostrar que eles não podem subtrair o direito ao voto do povo", pontuou.

Classificação Indicativa: Livre