Política

Lídice defende campanha por eleições diretas: vamos construir um movimento amplo

[Lídice defende campanha por eleições diretas: vamos construir um movimento amplo]
28 de Maio de 2017 às 13:30 Por: Vagner Souza/BNews Por: Guilherme Reis e Tamirys Machado

Em entrevista ao BNews, a senadora Lídice da Mata (PSB) reforçou que o PSB  está criando um movimento nacional por eleições diretas. De acordo com a socialista, os apoiadores da PEC que prevê a antecipação das eleições de 2018 têm dialogado com “presidentes de outros partidos, alguns até que eram da base do governo e que saíram”. “E vamos construir um movimento amplo, que busque unir não apenas os partidos, mas também os movimentos da sociedade, os sindicatos... O movimento por diretas hoje é muito diferente do passado. Antes era para restaurar a democracia, hoje, para legitimar o próximo presidente que vai pacificar o país”, prosseguiu, acrescentando que, em “uma crise dessa natureza é preciso chamar o povo para participar”.

“O Reino Unido está antecipando as eleições em três anos. Aqui queremos inventar um caminho a cada momento. Temos uma PEC que antecipa as eleições e vamos fazer isso porque é o único caminho que busca ouvir o povo”, disse.

Ainda de acordo com Lídice, a oposição no Senado continuará obstruindo as pautas relacionadas às reformas previdenciária e trabalhista. “Essas reformas que estão aí são contra a vontade do povo brasileiro. Colocam a crise na mão do povo. O governo afirma que há déficit na Previdência e cobre quem mais deve à Previdência”, lamentou.

Para a senadora, a resistência do governo e aliado às eleições diretas deve-se ao temor de a esquerda retornar ao poder. “Com essas últimas confusões, o alcance das delações, eles querem tempo para construir uma alternativa deles”, completou.

Lidice também comentou o fato de o ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, ainda permanecer no cargo mesmo após o PSB pedir que ele saísse. “O presidente do partido está apenas conduzindo para não haver rupturas que firam as relações políticas e pessoais dentro do partido, mas há uma decisão clara deque o ministro já iniciou negociações para a saída”, garantiu.

Conforme noticiamos, militantes e dirigentes do PSB discutiram, na manhã deste sábado (27), a possibilidade de realização de eleições diretas para presidente da República e a situação política do País. O encontro aconteceu na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo (CAB).

Publicada originalmente em 27/05 às 18h20

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar