Política

A administração de Candeias está um caos, afirma Carlos Martins

Imagem A administração de Candeias está um caos, afirma Carlos Martins

O secretário estadual da Fazenda parte para ofensiva e admite pré-candidatura

Publicado em 23/09/2011, às 11h28        Luiz Fernando Lima

O secretário estadual da Fazenda, Carlos Martins, afirmou que vai trabalhar para ampliar a base de apoio em torno da sua possível candidatura à prefeitura de Candeias, município da Região Metropolitana de Salvador. Blogs locais dão conta de que a aceitação de Martins na cidade é divergente. Enquanto alguns apostam na musculatura dada pelo apoio do governador Jaques, outros quadros aliados ameaçam partir para o campo dos adversários.

A cidade é comandada por dois grupos políticos há quase 20 anos. De um lado, está a atual prefeita Maria Maia (PMDB), acusada de receber dinheiro de uma ex-doméstica morta para a sua última campanha. Do outro, a família da ex-deputada federal Tonha Magalhães (PR).

As duas eram aliadas, mas racharam. No meio desta disputa aparecem os mais de 83 mil candeenses, que viram despencar a qualidade dos serviços públicos em sua cidade. O pólo industrial do município, e as plantas da Petrobrás impulsionam a geração receita de Candeias, colocando a cidade como a sexta maior em arrecadação no estado.

Para Martins, o potencial da cidade deveria estar sendo melhor aproveitado. “Na realidade, Candeias vive um caos administrativo na minha avaliação. A gente precisa de alguém novo com competência de gestão, com condições de ampliar o leque de aliança para fazer um bom trabalho”, panfleta o secretário.

Nas duas décadas de gestão alternadas entre Maia e Magalhães a cidade nunca teve uma conta aprovada sem ressalvas pelos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). As denúncias de irregularidade provocaram a saída da atual gestora, que por força de liminar conseguiu retornar ao cargo.

Tonha Magalhães tentou se reeleger em 2010 à Câmara Federal, mas perdeu. Em meio a corrida eleitoral do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por maioria, aceitar denúncia contra a deputada federal Tonha Magalhães (PR-BA), acusada pelo Ministério Público Federal de fraudar processos de licitação quando era prefeita do município baiano de Candeias, em 2002.

O secretário de Wagner aposta nestes casos para tentar se eleger. No entanto, Martins vai precisar antes convencer os petistas do município de que os anos passados fora da base não o distanciaram dos movimentos de lá.

Classificação Indicativa: Livre