Política

Polêmica do BRT: Oposição quer relatório sobre derrubada e replantio de árvores

BNews/Arquivo

Caso seja aprovado, projeto prevê divulgação de dados sobre o replantio a ser realizado na área degradada ou a compensação ambiental

Publicado em 09/09/2018, às 08h12    BNews/Arquivo    Henrique Brinco

A polêmica envolvendo a construção do BRT de Salvador continua. A oposição na Câmara Municipal apresentou um projeto de lei que prevê o estabelecimento e a divulgação da quantidade e do tipo de vegetação destruída na execução de obras e serviços na capital.

A proposição, apresentada pelo vereador Hilton Coelho (PSOL), prevê também que sejam informados os dados sobre o replantio a ser realizado na área degradada ou a compensação ambiental.

Caso não seja possível informar a quantidade exata de árvores e vegetação a ser suprimida, dado o tamanho do local afetado, será necessário informar a área desmatada em hectares ou metros quadrados.

Na última quarta-feira (5), o juiz federal Pablo Zuniga Dourado, substituto do desembargador Hilton Queiroz, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Brasília), negou o agravo de instrumento interposto pelo Ministério Público da União e Ministério Público do Estado da Bahia solicitando a paralisação das obras do BRT.

A decisão de Pablo Dourado mantém os efeitos da Justiça Federal da Bahia, que determinou a continuidade do projeto.

Classificação Indicativa: Livre