Política

Eleição suplementar define novo prefeito de Camamu neste domingo (1º)

Divulgação/TSE
Bnews - Divulgação Divulgação/TSE

Publicado em 01/09/2019, às 09h57   Redação BNews



Mais de 24 mil eleitores de Camamau, no litoral sul da Bahia, voltam às urnas neste domingo (1º) para definir o novo prefeito em eleição suplementar, após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter cassado o mandato da prefeita Ioná Queiroz Nascimento (PT) - eleita em 2016.

Disputam o comando da cidade os candidatos Akson Rosa (PPS), Irmão Enoc (PATRI), Luizinho (DEM) e Zé Orlando do Banco (PSOL).

Esta semana a prefeita Ioná Queiroz desistiu de recorrer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a decisão da última terça-feira (27) do Pleno do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) que manteve o indeferimento da candidatura dela à eleição suplementar do município.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), foram montadas 84 seções eleitorais, distribuídas nas áreas urbana (44) e rural (40) do município. Noventa e duas urnas eletrônicas serão utilizadas, todas já preparadas para a eleição suplementar. Dessas, 71 urnas estão destinadas às seções eleitorais e 21 são equipamentos de contingência, caso ocorra necessidade de substituição.

Classificação Indicativa: Livre

FacebookTwitterWhatsApp