Política

Abraham Weintraub é demitido do Ministério da Educação

Reprodução

Situação dele ficou insustentável após a reunião ministerial do dia 22 de abril

Publicado em 18/06/2020, às 16h04    Reprodução    Henrique Brinco

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, deixou o governo Bolsonaro. O anúncio foi feito em um vídeo dívulgado por ele próprio nas redes sociais.

 "Agradeço a todos de coração, em especial ao presidente Jair Bolsonaro. O melhor Presidente do Brasil! Liberdade!", escreveu, nas redes sociais.

Bolsonaro ensaiava a demissão de Weintraub há alguns dias. A situação dele ficou insustentável após a reunião ministerial do dia 22 de abril, quando sugeriu a prisão dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ainda não está confirmado o substituto do cargo. Weintraub era o principal representante da ala ideológica do governo. Aliados do núcleo duro tentaram demover o presidente da ideia de tirá-lo do cargo. Integrantes de outros poderes, principalmente do Supremo, exigiam a saída do ministro.

A situação se agravou mais ainda quando o agora ex-ministro participou de um ato convocado por grupos de extrema direita no último domingo (14).

Bolsonaro o indicou para uma das diretorias do Banco Mundial, cargo fora do país, para evitar uma eventual prisão do ex-colaborador do governo em território nacional.

Assista ao vídeo:

Classificação Indicativa: Livre