Política

Para presidente do PT da Bahia, fala de Rui sobre coalização contra Bolsonaro mostra abertura do partido para o diálogo

Arquivo BNews

Publicado em 25/08/2020, às 19h39    Arquivo BNews    Victor Pinto

O presidente do PT da Bahia, Éden Valadares, elencou a entrevista do governador Rui Costa (PT) ao jornal O Globo, cujo deixa claro sua defesa por uma frente de partidos contra o presidente Jair Bolsonaro a favor da democracia, como uma sinalização da abertura de diálogo do PT sobre o assunto. Em conversa com o BNews nesta terça-feira (25), Valadares citou acenos feitos por Lula (PT) e Jaques Wagner (PT) em consonância com Rui. 

“Nos últimos quinze dias apontamos para uma articulação ampla: primeiro o presidente Lula sinalizou que poderia não ser candidato; o senador Wagner defendeu uma agenda econômica, social e ambientalmente sustentável; e agora o governador Rui Costa propõe um diálogo com todos que sejam contrários à Bolsonaro. São posicionamentos maduros, responsáveis e quem está preocupado com o futuro do país”, disse. 

De acordo com Éden, a inversão do debate proposta por Rui de escolher projeto e não nome foi correta. “Em vez de começarmos o diálogo pelos nomes, sobre pode e quem não pode ser candidato, Rui sugere acertadamente que a conversa se inicie pelo programa, pelas propostas. Reunir em torno da mesa todos e todas que pensam um outro projeto de país diferente de Bolsonaro. E nesse espírito a gente vai identificando quem é contra o expediente do preconceito, da discriminação, quem realmente é da agenda de Guedes e quer um projeto de desenvolvimento nacional”, completou. 

O fato de Lula ter mencionado a possibilidade do PT não lançar candidatura, inclusive, conforme mencionado por Valadares, foi também questionado a Rui Costa durante entrevista ao jornal carioca. Para o governador, a medida mostra a sintonia para o debate do projeto e parabenizou o ex-presidente pela medida.

Classificação Indicativa: Livre