Política

"Tem que ser homem para assumir responsabilidade", diz Bruno Reis após crítica de Maia a Neto

["Tem que ser homem para assumir responsabilidade", diz Bruno Reis após crítica de Maia a Neto]
08 de Fevereiro de 2021 às 10:54 Por: Montagem Bnews Por: Raul Aguilar e Nilson Marinho

Após o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM) fazer duras críticas ao ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do partido, ACM Neto, em entrevista ao jornal Valor Econômico, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), disse na manhã desta segunda-feira (8), que Maia tem procurado “culpados” para justificar a derrota na Câmara. 

Maia disse que demorou a perceber que foi traído por um amigo de 20 anos, que levou o partido à neutralidade em vez de fechar apoio ao deputado Baleia Rossi (MDB-SP) que concorria à presidência junto com Arthur Lira (PP-AL). Neto deu sinal verde para que deputados da sigla votassem em qualquer um dos candidatos. 

“É natural que quando ganhamos  — e eu já vi isso na política há mais de 20 anos  — nos acharmos porretas, mas quando perdemos arranjamos algum culpado. A maioria da bancada do DEM,  se o presidente do partido, ACM Neto, não interviesse, iria levar o bloco formalmente para Arthur Lira. Lira tinha 16 assinaturas, excluindo três nomes da Bahia, porque dois não votavam em Baleia de forma alguma por divergências com o próprio Maia".

"Então, eles reuniram 16 assinaturas para sair do bloco de Baleia e ir para o de Arthur, imagine: sair do bloco de Baleia e ir pro de Arthur, imagine como ficaria a situação de Maia se isso acontecesse. Neto, entendendo que o partido estaria dividido, disse que o partido não iria formalizar bloco nenhum e que todos estariam liberados para votar em quem quisesse. Todo mundo tem que ser homem para assumir sua responsabilidade”, completou Reis. 

Eleição

Com a promessa de emendas e oferta de cargos no governo em troca de votos, Lira (PP-AL), que é líder do centrão, foi eleito presidente da Câmara para um mandato de dois anos. O resultado representou também a vitória do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre o agora ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), que apostou em Baleia Rossi (MDB-SP) para tentar impedir a influência do governo no Congresso. Lira recebeu 302 votos, o que foi suficiente para vencer a eleição já no primeiro turno –eram necessários a maioria dos deputados presentes. Baleia teve 145 votos.

Matérias relacionadas:

“O DEM não tem dono, não somos um cartório”, afirma ACM Neto sobre disputa na Câmara Federal

Acordo de Bolsonaro com centrão não é sólido e não sei até onde vai, diz Santos Cruz

Escolha de Maia por Baleia Rossi pode ter tido aval de ACM Neto para frear projeção de Elmar

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Compartilhar