Política

Próximo a retorno das aulas presenciais, prefeita de Lauro volta a prometer tablets para alunos

Divulgação

Próximo ao retorno das aulas presenciais, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), voltou a prometer tablets para os alunos da rede pública municipal da cidade

Publicado em 23/04/2021, às 09h02    Divulgação    João Brandão

Próximo ao retorno das aulas presenciais, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), voltou a prometer tablets para os alunos da rede pública municipal da cidade. Em junho do ano passado, ela disse que existia uma licitação para entrega dos equipamentos "para garantir que o aluno que está em casa possa também utilizar a tecnologia para continuar o seu aprendizado", durante uma live.

Dez meses depois, em entrevista ao programa PNotícias, da rádio Piatã FM, nesta sexta-feira (23), a gestora detalhou a nova promessa. "Vamos dar tablet para cada aluno e professor, para fazer a interação depois da aula na TV. Será sessão de urso, os equipamentos vão ser da escola. O tablet ficará bloquado para outras atividades, servindo apenas para educação", afirmou.

O governador da Bahia, Rui Costa, também do PT, autorizou essa semana a retomada das atividades letivas, de forma semipresencial, para escolas públicas e particulares de 19 cidades. O critério adotado para a autorização foi a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em percentual igual ou menor a 75%, por pelo menos cinco dias consecutivos. No entanto, Moema Gramacho disse que a retomada das aulas presenciais deve demorar.

"Os sindicatos e a APLB estão resistentes com o retorno das aulas sem que os trabalhores de educação tomem a segunda dose. Não é tão rápido fazer isso. Recebemos hoje 2.280 doses da vacina de Oxford. São três meses para a segunda dose. Não vai ser tão simples assim", ponderou.

Classificação Indicativa: Livre