Política

Paulo Câmara acusa governo baiano de promover quinto aumento do ICMS sobre combustíveis só em 2021: ‘Abusivo’

Divulgação

Publicado em 31/05/2021, às 09h20    Divulgação    Redação BNews

O deputado estadual Paulo Câmara (PSDB) acusou nesta segunda-feira (31) o governo da Bahia de promover o quinta aumento consecutivo do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação (ICMS) em relação aos combustíveis na Bahia. 

O crescimento, segundo o deputado, vai de 11% a 23%, a depender do tipo de combustível, de acordo com novo ato do Comissão Técnica Permanente do ICMS (Cotepe). 

"Eu venho aqui denunciando sistematicamente o aumento abusivo por parte do governo com relação ao ICMS. E mais uma vez, pela quinta vez consecutiva somente este ano, um novo aumento no preço dos combustíveis", afirmou Câmara.  

Com a decisão do governo, o diesel vai aumentar 15%; a gasolina, 11%; o etanol, 13%; e o gás, 23%. "Imagine você taxista, você motorista de Uber, hoje com 23% de aumento no gás? Como é que aguenta, como é que vai sobreviver? Com a crise econômica, social, sanitária, isso é hora de aumentar imposto?", criticou.

Para ele, o aumento prejudica aqueles que produzem, geram emprego e os que mais precisam.  "Isso é hora de o governo dar a mão aos que mais precisam, mas infelizmente esse governo só faz isso: sobrecarregar o empresariado, o comerciante e prejudicar aqueles que mais precisam do seu veículo para sobreviver. Esses são os 16 anos de governo do PT da Bahia. A Bahia precisa avançar", pontuou.

Classificação Indicativa: Livre