Política

PSDB estima perder até dez deputados em próxima janela partidária

Reprodução/Twitter/@PSDBoficial

A legislação eleitoral permite que os parlamentares troquem de partido sem sofrer punições quando faltar seis meses para as eleições. A janela tem duração de 30 dias

Publicado em 12/09/2021, às 14h43    Reprodução/Twitter/@PSDBoficial    Redação BNews

O PSDB trabalha com a possibilidade de perder entre oito e dez deputados federais na próxima janela partidária. As informações são do colunista Guilherme Amado, do site Metrópoles.

Segundo a publicação, a direção nacional do partido acredita que os parlamentares trocarão de sigla por terem diagnosticado dificuldades para se reeleger em 2022.Contudo, diferenças ideológicas também devem pesar nas decisões.

Na última semana, após atos realizados no 7 de setembro, o PSDB realizou uma reunião emergencial para discutir a posição da legenda sobre a abertura de um processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Na ocasião, por unanimidade, o partido anunciou oposição ao governo Bolsonaro. Também segundo o colunista as desfiliações dos deputados Célio Silveira, de Goiás; Shéridan, de Roraima; Mara Rocha, do Acre; e Tereza Nelma, de Alagoas, são esperadas. 

O deputado Luiz Carlos, que se licenciou para assumir a Secretaria de Cidades no governo do Amapá, também deve deixar o PSDB. O senador Roberto Rocha, do Maranhão, é outro que não deve permanecer na legenda. 

Ao contrário dos deputados, ele não precisa esperar a janela partidária para se desfiliar. A legislação eleitoral permite que os parlamentares troquem de partido sem sofrer punições quando faltar seis meses para as eleições. A janela tem duração de 30 dias.

Com o PSDB assumindo o governo do Maranhão, com a desincompatibilização de Flávio Dino (PSB), que concorrerá a uma vaga no Senado Federal em 2022, os  tucanos esperam atrair ao menos dois deputados do estado na janela partidária.

Notícias Relacionadas

Impeachment de Bolsonaro só tem voto suficiente com adesão de um grande partido do centrão

PSBD convoca reunião emergencial para discutir impeachment de Bolsonaro nesta quarta

João Doria se posiciona publicamente favorável ao impeachment de Bolsonaro pela 1ª vez

Classificação Indicativa: Livre